PRÉMIO EDUARDO LOURENÇO 2017

Fernando Paulouro Neves vence Prémio Eduardo Lourenço 2017

Fernando Paulouro Neves

O Júri da 13ª edição do Prémio Eduardo Lourenço reunido hoje, dia 21 de abril, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, na Guarda, decidiu atribuir o galardão a Fernando Paulouro Neves.

O Júri reconheceu a projeção cultural e ibérica do jornalista, escritor e cronista e a sua notória vocação cultural e cívica, desenvolvida ao longo dos últimos 50 anos, no Jornal do Fundão, órgão de referência na história da imprensa nacional, onde foi jornalista, Chefe de Redação e Diretor. Protagonista de um jornalismo fortemente literário, que tantas vezes lhe permitiu contornar a censura pela finura da escrita, Fernando Paulouro das Neves representa muito bem a ligação entre os dois lados da raia ibérica, vividos e defendidos ao longo de uma vida de resistência. Regional, mas sempre com relevância global, mostra que o mundo precisa da reflexão vinda dos pequenos lugares. Partilha as beiras agrestes e a perspetiva que elas transmitem, com o próprio Eduardo Lourenço; em ambos o pensamento não se imagina sem o vento da raia, e a vivência dos locais que o futuro ameaça abandonar, mas que ambos acreditam que se manterão relevantes e até indispensáveis.

O Prémio instituído pelo Centro de Estudos Ibéricos, no montante de 7.500,00€ (sete mil e quinhentos euros), destina-se a premiar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas.