CATÁLOGOS

Imaginar o território: uma geografia do olhar
Lançado em:
11-2016

Imaginar o território: uma geografia do olhar

O homem sempre recorreu à imagem para (d)escrever o mundo que o rodeia e imaginar o lugar que nele pensa ocupar. Explorando a cumplicidade da geografia e da fotografia para (d)escrever a terra, recorre-se às imagens captadas por geógrafos de referência para mostrar como olham e imaginam o território.

A exposição põe em diálogo tempos e espaços que distam várias décadas e continentes: Portugal está representado por Alfredo Fernandes Martins, José Manuel Pereira de Oliveira e Jorge Gaspar, Espanha por Valentín Cabero Diéguez e o Brasil por Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro, Messias Modesto dos Passos e Rogério Haesbaert.

Merecem um olhar mais atento os trabalhos imagéticos (desenhos, mapas e fotografias)  de Alfredo Fernandes Martins por estarmos no ano em que se comemora o Centenário do seu nascimento.

PDF Consultar catálogo online

Olhos nos Olhos: Fotografias de Monteiro Gil
Lançado em:
11-2016

Olhos nos Olhos: Fotografias de Monteiro Gil

“A pintura, a gravura e o desenho foram as matérias iniciais da formação e do trabalho de Monteiro Gil que, juntamente com outros artistas da sua geração, criou em Portugal um espaço de reflexão e de criação de novas propostas. As suas intervenções, atravessadas por influências diversas da arte contemporânea, reflectem a permanente inquietação criativa e o gosto da experimentação. A fotografia insere-se nesta dinâmica, tendo-se tornado posteriormente a forma privilegiada de compreender e revelar o mundo. Sem que tenha havido uma ruptura ou oposição, a fotografia surgiu assim, naturalmente, primeiro, em diálogo com a pintura; depois, como um meio de expressão autónomo, com eventuais incursões por outras tendências estéticas" (Marcela Vasconcelos).

PDF Consultar catálogo online

Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras
Lançado em:
25-11-2016

Catálogo "Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras" - 2016

A 5ª edição do concurso Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras, que decorreu entre 11 de março e 31 de maio de 2016, alcançou resultados quantitativos e qualitativos que atestam a maturidade e valia da iniciativa: foram submetidas cerca de 700 candidaturas (mais do dobro do ano passado) e a sua penetração aumentou ao atingir mais de 30 países representados. Os participantes, provenientes de quase todos os Continentes, asseguram uma representatividade alargada, geográfica e profissional, com fotógrafos, fotojornalistas, designers e outros artistas a marcarem presença assinalável. Os múltiplos olhares que lançam sobre pessoas e paisagens de diferentes continentes asseguram uma mostra onde se contempla a riqueza e a diversidade natural, humana e cultural do planeta.

PDF Consultar catálogo online

Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras
Lançado em:
28-11-2015

Catálogo "Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras" - 2015

O Catálogo Transversalidades reúne uma profusão de fotografias selecionadas que foram submetidas à 4ª edição do concurso com o mesmo nome, documentando a diversidade de Territórios, Sociedades e Culturas Ibéricas nas temáticas “Paisagens, biodiversidade e património natural”; “Espaços rurais, povoamento e processos migratórios”, “Cidade e processos de urbanização” e “Cultura e sociedade: diversidade cultural e social”. O Catálogo conta com textos de: Rui Jacinto, da Universidade de Coimbra; Henrique Cayatte; Lúcio Cunha, da Universidade de Coimbra; Valentín Cabero, da Universidade de Salamanca; António Campar, da Universidade de Coimbra; Maria Auxiliadora e Thalita Xavier Garrido Miranda, da Universidade Federal da Bahia; Álvaro Domingues, da Universidade da Beira Interior; José Borrachelo, da Universidade Federal do Ceará - Fortaleza-Brasil; José Manuel Simões, da Universidade de Lisboa (IGOT-UL); Maria Laura Silveira, da Universidade de São Paulo; Carlos Fortuna, da Universidade de Coimbra; e Roberto Lobato Correia, Universidade Federal do Rio de Janeiro e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Através deste projeto o CEI procura superar o seu âmbito de atuação mais imediato, confinado à Raia portuguesa e espanhola, alargando-o a países de outros continentes onde figuram marcas da presença ibérica, promovendo desta forma o diálogo entre Territórios, Sociedades e Culturas e alicerçando uma nova cultura territorial mais responsável e inclusiva de pessoas e territórios.

PDF Consultar catálogo online

Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras
Lançado em:
28-11-2014

Catálogo "Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras" - 2014

O Catálogo Transversalidades reúne uma profusão de fotografias selecionadas que foram submetidas à 3ª edição do concurso com o mesmo nome, documentando a diversidade de Territórios, Sociedades e Culturas Ibéricas nas temáticas “Paisagens, biodiversidade e património natural”; “Espaços rurais, povoamento e processos migratórios”, “Cidade e processos de urbanização” e “Cultura e sociedade: diversidade cultural e social”. O Catálogo conta com textos de Adriana Veríssimo Serrão, António Pedro Pita, Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro, Carminda Cavaco, Fernanda Cravidão, Henrique Cayatte,  João Ferrão, João Lima Sant’Anna Neto, Lúcio Cunha, Maria Adélia de Souza, Rogério Haesbaert, Rui Jacinto, Santiago Santos, Valentín Cabero Diéguez e Victorino Garcia Calderón.
Através deste projeto o CEI procura superar o seu âmbito de atuação mais imediato, confinado à Raia portuguesa e espanhola, alargando-o a países de outros continentes onde figuram marcas da presença ibérica, promovendo desta forma o diálogo entre Territórios, Sociedades e Culturas e alicerçando uma nova cultura territorial mais responsável e inclusiva de pessoas e territórios.

PDF Consultar catálogo online

Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras
Lançado em:
13-07-2013

Catálogo "Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras" - 2013

O Catálogo Transversalidades reúne uma profusão de fotografias selecionadas que foram submetidas à 2ª edição do concurso com o mesmo nome, documentando a diversidade de Territórios, Sociedades e Culturas Ibéricas nas temáticas “Paisagens, biodiversidade e património natural”; “Espaços rurais, povoamento e processos migratórios”, “Cidade e processos de urbanização” e “Cultura e sociedade: diversidade cultural e social”. Cada tema está contextualizado com textos de António Gama, António Pedro Pita, Eugenio Baraja Rodríguez, Henrique Cayatte,  Jorge Gaspar, Pedro Hespanha e Victorino García entre outros.
Através deste projeto o CEI procura superar o seu âmbito de atuação mais imediato, confinado à Raia portuguesa e espanhola, alargando-o a países de outros continentes onde figuram marcas da presença ibérica, promovendo desta forma o diálogo entre Territórios, Sociedades e Culturas e alicerçando uma nova cultura territorial mais responsável e inclusiva de pessoas e territórios.

PDF Consultar catálogo online

Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras
Lançado em:
26-11-2011

Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras

O Concurso de Fotografia “Transversalidades” visou recorrer à imagem como meio para promover a cooperação territorial.

As fotografias foram candidatas a um dos seguintes temas principais, onde se integram alguns domínios mais específicos:
1. Paisagens naturais e espaços rurais.
2. Cidade e actividades urbanas e industriais.
3. Património material e intangível.
4. Modos de vida, condições sociais, processos de desenvolvimento sustentável.
5. Espaços de fronteira.

PDF Consultar catálogo online

Territórios, Diálogos e Itinerários Ibéricos
Lançado em:
03-07-2008

Transversalidades: Territórios, Diálogos e Itinerários Ibéricos

O Catálogo “Transversalidades” foi apresentado no dia 3 de Julho, em Béjar, por ocasião do VIII Curso de Verão. Este Catálogo é o resultado de um projecto de recolha de imagens de diferentes fontes, olhares e perspectivas da raia hispano-portuguesa, povoada de pessoas e de lugares tocados pela ausência, de memórias silenciadas pelo tempo e pela geografia. Promover a inclusão destes territórios e reverter a depauperada auto-estima das populações também passa por lhes dar visibilidade, constituindo um momento privilegiado para aprofundar o diálogo entre pessoas e territórios de ambos os lados da fronteira qualquer divulgação que contribua para as retirar do anonimato. Tais preocupações, que têm norteado a missão prosseguida, acabaram inscritas no património genético do Centro de Estudos Ibéricos.

Um (e)terno olhar
Lançado em:
27-11-2008

Um (e)terno olhar
Eduardo Lourenço, Vergílio Ferreira e a Guarda

O Catálogo “Um (e)terno olhar. Eduardo Lourenço, Vergílio Ferreira e a Guarda” foi lançado no dia 27 de Novembro de 2008, por ocasião das inaugurações da BMEL e da Exposição referente ao Catálogo.
Este Catálogo é sentidamente projectado para a vida e obra do autor de Labirinto da Saudade, mas também para a vida e obra de Vergílio Ferreira, amigo fraterno a quem Eduardo Lourenço se quis indissoluvelmente ligar.
Girando em torno destas duas personalidades ímpares, oriundas do Distrito da Guarda, conjugam-se neste projecto três discursos: um discurso plástico, da responsabilidade dos fotógrafos Arménio Bernardo, Fernando Curado Matos, Luísa Ferreira e Monteiro Gil; um discurso literário, através dos registos de um e de outro escritor captados nas suas vastas e ricas bibliografias; e um discurso de adequação do registo plástico ao literário, enquadrado pelos olhares de António Pedro Pita, Cristina Robalo Cordeiro, Almeida Faria, João de Almeida Santos, Fernando Catroga e Jorge Gaspar.
À organização dos conteúdos presidiu igualmente um critério de trilogia: as origens dos nossos autores, as suas errâncias por locais e países diversos e o regresso, visualizado como um retorno a uma Guarda sempre sentida como local revisitado com a ternura que só os afectos conferem.

Fronteira, Emigração Memória
Lançado em:
01-12-2004

Fronteira, Emigração Memória

Se a fronteira luso-espanhola traçada nas cercanias da Guarda foi, de forma contínua e densa, franqueada pelos números e palavras da cultura científica, não podemos esquecer que, por outros motivos, onde o económico e o ideológico avultam, a raia foi, não uma vedação mas uma porta de comunicação. Daí decorre que este espaço sendo o de um saber teórico exigente é, simultaneamente, o cenário de um enredo onde os anseios e esforços dos que se fazem ao caminho avultam.