Fotografia sem fronteiras

Transversalidades 2016:
Fotografia sem fronteiras.

Concurso de Fotografia

Transversalidades 2015: Fotografia sem fronteiras. Territórios, Sociedades e Culturas em tempos de mudança

Veja aqui as fotografias premiadas

A aposta do Centro de Estudos Ibéricos (CEI) no reforço do eixo cultural e científico organizado por Coimbra, Guarda e Salamanca e na superação do âmbito estritamente transfronteiriço passa pela cooperação e o envolvimento ativo de pessoas e instituições de todos os países de expressão ibérica. Conjugando este pressuposto com a importância que a imagem assume nas sociedades contemporâneas, tem o CEI vindo a desenvolver o projeto Transversalidades - Fotografias Sem Fronteiras com um duplo objetivo: aproveitar o valor estético, documental e pedagógico da imagem para promover a inclusão dos territórios menos visíveis, inventariar recursos e valorizar paisagens, culturas e patrimónios locais; fomentar a troca de informação e de conhecimentos entre territórios de matriz ibérica, sejam os Países de Língua Portuguesa espalhados por vários continentes ou os que se localizam na América Latina.

A quinta edição do Concurso Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras, que decorreu entre 11 de março e 31 de maio de 2016, alcançou resultados quantitativos e qualitativos que atestam a maturidade e valia da iniciativa: foram submetidas cerca de 700 candidaturas (mais do dobro do ano passado) e a sua penetração aumentou ao atingir mais de 30 países representados. Estamos perante um concurso predominantemente jovem (mais de 40% dos concorrentes tem menos de 30 anos), equilibrado em termos de género (mais de 40% dos concorrentes são do sexo feminino), com elevada participação de profissionais (fotógrafos, fotojornalistas, jornalistas, designers e ligados às artes, etc.); é de sublinhar que, embora predominem concorrentes de Portugal (30%) e do Brasil (28%), é relevante a presença da América Latina (16%), sobretudo a Argentina com 7%, e dos Países de Língua Portuguesa (especialmente Moçambique).
As sete centenas de participantes, provenientes de quase todos os continentes, asseguram uma representatividade alargada, geográfica e profissional, com fotógrafos, fotojornalistas, designers e outras artistas a marcarem presença assinalável. Os múltiplos olhares que lançam sobre pessoas e paisagens de diferentes continentes asseguram uma mostra onde se contempla a riqueza e a diversidade natural, humana e cultural do planeta.
O Júri do “Transversalidades 2016 -Fotografia sem Fronteiras”, constituído por Rui Jacinto, Lúcio Cunha e Pedro Pita, da Universidade de Coimbra, Valentín Cabero, da Universidade de Salamanca, e pelos fotógrafos Jorge Pena, Santiago Santos, Susana Paiva e Victorino García, selecionou entre mais de 3500 imagens submetidas a concurso, 38 fotografias que se repartem pelas categorias de Melhor Portfolio, Melhor Portefólio temático e Menções Honrosas repartidas pelos vários temas do Concurso.

Premiados

Melhor Portfólio (Vencedor absoluto)
Arturo López Illana (Madrid, Espanha).

Tema 1- Património natural, paisagens e biodiversidade
Melhor Portfólio: João Pedro Costa (Portimão, Portugal).
Menções Honrosas: Julio Castro Pardo (Corunha, Espanha); Nima (Teerão, Irão).

Tema 2 - Espaços rurais, agricultura e povoamento
Melhor Portfólio: Teo Liak Song (Johor Bahru, Malásia).
Menções Honrosas: Amitava Chandra (Kolkata, Índia).

Tema 3 - Cidade e processos de urbanização
Melhor Portfólio:  Luz (Madrid, Espanha).
Menções Honrosas: Carlos Costa (Vila Nova Gaia, Portugal); João Antonio Benitz Rangel dos Santos (Brasília, Brasil); Rodolfo Gil (Lisboa, Portugal); Leonardo (Recife, Brasil); Wong Chi Keung (Hong Kong, China).

Tema 4 - Cultura e sociedade: diversidade cultural e inclusão social
Melhor Portfólio: Arez Ghaderi (Sanandaj, Irão).
Menções Honrosas: Amadeo Velázquez Riveros (Asunción, Paraguai); Andrés Juárez (México, México); Miguel Louro Costa (Cascais, Portugal); Miguel Mesquita (Coimbra, Portugal).

Veja aqui as fotografias premiadas