NOTÍCIAS

Sessão de entrega Prémio CEI-IIT Investigação, Inovação e Território

Foi entregue no dia 21 de julho,na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, o Prémio CEI-IIT Investigação, Inovação e Território.

Os projetos apoiados são os seguintes:

Na modalidade 1, Investigação: “Territórios e sociedades em tempo de mudança”, o projeto “Iniciativas de "ageing in place" - Valorizar e Divulgar” de António Manuel Godinho da Fonseca, Psicólogo e Professor na Universidade Católica Portuguesa, doutorado em Ciências Biomédicas pelo Instituto de Ciências Biomédicas "Abel Salazar" da Universidade do Porto.

Na modalidade 2, Projetos e iniciativas inovadoras: “Inovação em territórios de baixa densidade”, o projeto “Pontes entre agricultura familiar e agricultura biológica” de Cristina Amaro da Costa, Professora e Investigadora no Instituto Politécnico de Viseu, doutorada em Engenharia Agronómica pelo Instituto Superior de Agronomia.

voltar

Prémio CEI-IIT Investigação, Inovação e Território
Projetos selecionados

O júri do Prémio CEI-IIT Investigação, Inovação e Território, após avaliação das candidaturas, deliberou distinguir os seguintes projetos:

Na modalidade 1, Investigação: “Territórios e sociedades em tempo de mudança”, o projeto “Iniciativas de "ageing in place" - Valorizar e Divulgar” de António Manuel Godinho da Fonseca, Psicólogo e Professor na Universidade Católica Portuguesa, doutorado em Ciências Biomédicas pelo Instituto de Ciências Biomédicas "Abel Salazar" da Universidade do Porto.

Na modalidade 2, Projetos e iniciativas inovadoras: “Inovação em territórios de baixa densidade”, o projeto “Pontes entre agricultura familiar e agricultura biológica” de Cristina Amaro da Costa, Professora e Investigadora no Instituto Politécnico de Viseu, doutorada em Engenharia Agronómica pelo Instituto Superior de Agronomia.

O Júri destacou a diversidade, abrangência e qualidade do elevado número de projetos submetidos a concurso, tendo ainda deliberado pela realização de um Encontro de Investigadores onde se possam debater temas como a generalidade dos que foram propostos, interessantes e pertinentes para o desenvolvimento dos territórios de baixa densidade.

voltar

Exposição biobibliográfica Eduardo Lourenço e os outros: no mundo como devir

Exposição biobibliográfica Eduardo Lourenço e os outros: no mundo como devir

Para assinalar o 94º aniversário de Eduardo Lourenço, o CEI e a BMEL organizaram a Exposição biobibliográfica Eduardo Lourenço e os outros: no mundo como devir, onde se procura apresentar uma pequena seleção de momentos considerados relevantes para o conhecimento do percurso de um dos mais apaixonantes intelectuais da contemporaneidade. A coordenação científica é da Investigadora Teresa Filipe.

A Exposição será inaugurada no dia 9 de maio, pelas 18h, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, estando patente até ao dia 9 de junho.

voltar

Curso de formação “Turismo Sustentável e Geoparks Mundiais da UNESCO”

Curso de formação Turismo Sustentável e Geoparks Mundiais da UNESCO

A Associação Geopark Estrela e o Centro de Estudos Ibéricos, levarão a efeito o Curso de formação “Turismo Sustentável e Geoparks Mundiais da UNESCO”, nos dias 20 e 27 de maio e 3 e 10 de junho de 2017.

O Curso tem como principal objetivo aprofundar o conhecimento desta classificação e do conceito. Dirigido, principalmente, a técnicos dos Municípios que integram a candidatura, esta formação compreende um conjunto de iniciativas assentes nas premissas e nos objetivos destes territórios classificados pela UNESCO.

Informações e inscrições disponíveis em: http://www.geoparkestrela.pt/index.php/atividades/sig/formacao-turismo-sustentavel-geoparks

 

 

voltar

Seminário Cartografar Quem Somos As Novas Geografias dos Países de Língua Portuguesa

Seminário Cartografar Quem Somos

Realizou-se no dia 16 de março, o Seminário Cartografar Quem Somos As Novas Geografias dos Países de Língua Portuguesa, integrado na 19ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra.

O Seminário decorreu na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Nesse mesmo dia, foi inaugurada, a Exposição Imaginar o Território: Geografia e poética do olhar e foi apresentado o livro “ Outras fronteiras, novas geografias, intercâmbios e diálogos territoriais” número 32 da Colecção Iberografias.

voltar

Apelo à apresentação de Comunicações

Apela-se à apresentação de Comunicações no XVII Curso de Verão | CEI . 2017 - “Lugares e territórios: novas fronteiras, outros diálogos”, que se realizará entre  28 de junho a 1 de julho de 2017.
Comunicações que se enquadrem no tema genérico e que apontem para os seguintes enquadramentos: I. Paisagens, patrimónios, turismo: recursos do território e sustentabilidade; II. Dinâmicas socioeconómicas em diferentes contextos territoriais; III. Cooperação e desenvolvimento: novas fronteiras, outros diálogos.

As propostas deverão ser enviadas até ao dia 2 de maio. Inscreva-se aqui.

voltar

Itinerância das Exposições Transversalidades 2016 e “Imaginar o território: uma geografia do olhar” - Salamanca

Serão inauguradas no próximo dia 17 de fevereiro, em Salamanca (Faculdade de Geografia e História da Universidade de Salamanca), as Exposições Transversalidades 2016 e “Imaginar o território: uma geografia do olhar”. As mostras estarão patentes até ao dia 10 de março de 2017.

voltar

"Olhos nos Olhos". Fotografias de Monteiro Gil

Fotografias de Monteiro Gil

“A pintura, a gravura e o desenho foram as matérias iniciais da formação e do trabalho de Monteiro Gil que, juntamente com outros artistas da sua geração, criou em Portugal um espaço de reflexão e de criação de novas propostas. As suas intervenções, atravessadas por influências diversas da arte contemporânea, reflectem a permanente inquietação criativa e o gosto da experimentação. A fotografia insere-se nesta dinâmica, tendo-se tornado posteriormente a forma privilegiada de compreender e revelar o mundo. Sem que tenha havido uma ruptura ou oposição, a fotografia surgiu assim, naturalmente, primeiro, em diálogo com a pintura; depois, como um meio de expressão autónomo, com eventuais incursões por outras tendências estéticas” (Marcela Vasconcelos).

voltar

Prémio Eduardo Lourenço 2016 - Luis Sepúlveda

O Prémio anual, que tem o nome do ensaísta Eduardo Lourenço, mentor e Diretor Honorífico do CEI, destina-se a premiar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas.

O Júri reconheceu o trabalho do Escritor em louvor da Língua e da Cultura espanholas, fazendo da pátria idiomática, que tem a dimensão plurinacional de vários continentes, uma aventura criadora em que o Homem é a medida de todas as coisas. Considerando o espírito do Prémio e a dimensão de um diálogo ibérico alargado, inspirador da vida e obra, tanto do Patrono do Prémio como de Luís Sepúlveda, o Júri destacou ainda a expressão e difusão da obra do Autor, tanto em Portugal como em Espanha, tornando-o mediador da Cultura Ibérica.

O Júri desta edição foi constituído pelos membros da Direção do Centro de Estudos Ibéricos (Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Reitor da Universidade de Salamanca, que preside, e Reitor da Universidade de Coimbra) membros das Comissões Científica e Executiva do CEI e por personalidades convidadas: Dr. Guilherme Valente (Presidente do Conselho de Administração da Gradiva), indicado pela Universidade de Coimbra, e Prof. D. Florencio Maíllo (Professor na USAL e pintor) e D. Ignacio Francia (jornalista do El País), indicados pela Universidade de Salamanca.

A sessão solene de entrega do galardão a Luis Sepúlveda teve lugar, na Guarda, no dia 1 de julho de 2016, tendo sido presidida pelo Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro dos Santos Amaro. Na cerimónia intervieram, além do Presidente da Câmara Municipal da Guarda, o Prof. Eduardo Lourenço, Fernando Paulouro, que fez o elogio ao premiado, e Luis Sepúlveda.

voltar

Imaginar o território: uma geografia do olhar” e Debate “Foto(geo)grafia: imagem e território

Fotografias de Monteiro Gil

No dia 26 de novembro foi inaugurada, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda), a Exposição “Imaginar o território: uma geografia do olhar” a que se seguiu o  Debate “Foto(geo)grafia: imagem e território” que contará com intervenções de: Rui Jacinto, Fernando Rodríguez de la Flor, Susana Paiva, Fernando Paulouro, Lúcio Cunha, Duarte Belo, Victorino García e Valentín Cabero.

O homem sempre recorreu à imagem para (d)escrever o mundo que o rodeia e imaginar o lugar que nele pensa ocupar. Explorando a cumplicidade da geografia e da fotografia para (d)escrever a terra, recorre-se às imagens captadas por geógrafos de referência para mostrar como olham e imaginam o território.

A mostra põe em diálogo tempos e espaços que distam várias décadas e continentes: Portugal está representado por Alfredo Fernandes Martins, José Manuel Pereira de Oliveira e Jorge Gaspar, Espanha por Valentín Cabero Diéguez e o Brasil por Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro, Messias Modesto dos Passos e Rogério Haesbaert.

Merecem um olhar mais atento os trabalhos imagéticos (desenhos, mapas e fotografias)  de Alfredo Fernandes Martins por estarmos no ano em que se comemora o Centenário do seu nascimento.

O Debate “Foto(geo)grafia: imagem e território” contou com intervenções de:
Rui Jacinto (Universidade de Coimbra)
Valentín Cabero (Universidade de Salamanca)
Jorge Gaspar (Universidade de Lisboa)
Susana Paiva (Fotógrafa)
Fernando Paulouro (Jornalista; Escritor)
Victorino García (Fotógrafo)
Duarte Belo (Arquiteto; Fotógrafo)
Fernando Rodríguez de la Flor (Universidade
de Salamanca)
Lúcio Cunha (Universidade de Coimbra)

voltar

“Rumores do Mundo: olhar a diversidade que nos rodeia” e Tertúlia

Exposição Rumores do mundo: Olhar a diversidade que nos rodeia

Foi inaugurada no Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda, no dia 25 de novembro, a Exposição "Rumores do Mundo: Olhar a diversidade que nos rodeia", uma mostra temática sobre a Mulher e os Modos de Vida, resultante de uma seleção de trabalhos fotográficos de grande qualidade artística e técnica desta edição do concurso Transversalidades 2016. Realizar-se-á uma Tertúlia, com o mesmo nome, que conta com intervenções de Pedro Pita, Florencio Maíllo, Jorge Pena e Santiago Santos.

voltar

Transversalidades 2016 – Fotografia sem fronteiras: coordenadas e sinais de mudança

Fotografia sem Fronteiras

Foi inaugurada no dia 25 de novembro, na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda, a Exposição "Transversalidades 2016 – Fotografia sem fronteiras: coordenadas e sinais de mudança", mostra que resulta da seleção das mais de 4000 imagens submetidas a concurso. As 38 fotografias premiadas repartem-se pelas categorias de Melhor Portfolio, Melhor Portefólio temático e Menções Honrosas repartidas pelos quatro temas do Concurso, obras de alguns dos melhores fotógrafos oriundos de todas as geografias do planeta.
Será apresentado o Catálogo “Transversalidades 2016. Fotografia sem Fronteiras” e far-se-á a entrega dos Prémios do Concurso Transversalidades 2016.

O projeto “Transversalidades – Fotografias Sem Fronteira” teve início em 2011 tendo em vista aproveitar o valor estético e pedagógico da fotografia para valorizar territórios com menos visibilidade e de fomentar as trocas entre territórios fronteiriços de matriz ibérica. Trata-se de uma aposta no reforço do eixo cultural e científico Guarda, Coimbra, Salamanca e da cooperação e envolvimento ativo das pessoas e instituições de todos os países de expressão ibérica.

 A 5ª edição do concurso Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras, que decorreu entre 11 de março e 31 de maio de 2016, alcançou resultados quantitativos e qualitativos que atestam a maturidade e valia da iniciativa: foram submetidas cerca de 700 candidaturas (mais do dobro do ano passado) e a sua penetração aumentou ao atingir mais de 30 países representados. Os participantes, provenientes de quase todos os Continentes, asseguram uma representatividade alargada, geográfica e profissional, com fotógrafos, fotojornalistas, designers e outros artistas a marcarem presença assinalável. Os múltiplos olhares que lançam sobre pessoas e paisagens de diferentes continentes asseguram uma mostra onde se contempla a riqueza e a diversidade natural, humana e cultural do planeta.

voltar

Exposição Rumores do mundo: Olhar a diversidade que nos rodeia

Exposição Rumores do mundo: Olhar a diversidade que nos rodeia

Estará patente de 25 de novembro a 16 de dezembro, no Café Concerto (Teatro Municipal da Guarda) a exposição "Rumor do Mundo: olhares sem Fronteiras". Trata-se de uma mostra de trabalhos fotográficos da quinta edição do Transversalidades (2016) que atesta a maturidade e valia desta iniciativa quer em resultados quantitativos, quer qualitativos. O número de participantes duplicou, rondando os 700 concorrentes, alcançando uma penetração que atinge mais de 30 países representados. Esta exposição comprova, pois, a grande qualidade artística e técnica desta edição do Transversalidades.

voltar

Exposição Transversalidades 2016 - Fotografia sem fronteiras
Foto(geo)geografias: coordenadas e sinais de mudança

Exposição Transversalidades 2016

Será inaugurada no dia 25 de novembro, pelas 18h, na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda, a Exposição "Transversalidades:coordenadas e sinais de mudança".
O projecto “Transversalidades – Fotografias Sem Fronteira” nasceu da vontade de aproveitar o valor estético e pedagógico da fotografia para valorizar territórios com menos visibilidade e de fomentar as trocas entre territórios fronteiriços de matriz ibérica. É, sem dúvida, uma aposta no reforço do eixo cultural e científico Guarda, Coimbra, Salamanca e da cooperação e envolvimento ativo das pessoas e instituições de todos os países de expressão ibérica. Esta exposição de fotografia mostra obras premiadas de alguns dos melhores fotógrafos oriundos de todas as geografias do planeta.
A mostra estará patente de 25 de novembro a 28 de janeiro de 2017.

voltar

Encerramento - XVI Curso de Verão CEI

Encerramento - XVI Curso de Verão CEI
Encerramento - XVI Curso de Verão CEI

No passado dia 9 de julho encerrou-se o XVI Curso de Verão do Centro de Estudos Ibéricos, com a entrega de diplomas aos participantes num privilegiado marco do recinto amuralhado de Linhares da Beira.

Quatro conferências especializadas em distintos aspetos das paisagens agrárias e culturais em zonas fronteiriças e nas possibilidades de novos diálogos ibéricos, mais outras 25 comunicações que ofereceram olhares diversos e complementares sobre territórios próximos e distantes, desde a raia central ibérica até ao interior do Brasil ou Moçambique, serviram para criar um diálogo frutífero, que terá continuidade na geração de novos projetos de investigação e na criação e consolidação de redes de cooperação académica internacional.

O Curso realizou-se com dois dias de trabalho de campo visitando alguns lugares e territórios emblemáticos da raia central ibérica, onde a vivência direta dos lugares, a perceção dos seus elementos simbólicos, e inclusivamente o esforço físico para recorrer a sus áspera topografia, cumpriram um papel de contraponto vital importante para o entendimento e a sintonia com o território e a valorização das dificuldades de sobrevivência em meios de baixa densidade.

O grupo participante, que superou em volume edições anteriores, mostrou uma atitude participativa excelente e o desejo de continuar a participar em próximas edições deste Curso, para seguir cultivando uma cumplicidade já criada e muito produtiva para o estudo das relações fronteiriças e a procura de vias de cooperação orientadas para a preservação, desenvolvimento e integração destes espaços frágeis no contexto global atual.

Fotos: álbum 1 / álbum 2 / álbum 3 / álbum 4

voltar

Luís Sepúlveda vence Prémio Eduardo Lourenço 2016

Luís Sepúlveda vence Prémio Eduardo Lourenço 2016

O Júri da 12ª edição do Prémio Eduardo Lourenço reunido hoje, dia 29 de abril, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, na Guarda, decidiu atribuir o galardão ao escritor Luís Sepúlveda.

O Júri reconheceu o trabalho do Escritor em louvor da Língua e da Cultura espanholas, fazendo da pátria idiomática, que tem a dimensão plurinacional de vários continentes, uma aventura criadora em que o Homem é a medida de todas as coisas. Considerando o espírito do Prémio e a dimensão de um diálogo ibérico alargado, inspirador da vida e obra, tanto do Patrono do Prémio como de Luís Sepúlveda, o Júri destacou ainda a expressão e difusão da obra do Autor, tanto em Portugal como em Espanha, tornando-o mediador da Cultura Ibérica.

O Prémio instituído pelo Centro de Estudos Ibéricos, no montante de 7.500,00€ (sete mil e quinhentos euros), destina-se a premiar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas.

O Júri desta edição foi constituído pelos membros da Direção do Centro de Estudos Ibéricos (Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Reitor da Universidade de Salamanca, que preside, e Reitor da Universidade de Coimbra) membros das Comissões Científica e Executiva do CEI e por personalidades convidadas: Dr. Guilherme Valente (Presidente do Conselho de Administração da Gradiva), indicado pela Universidade de Coimbra, e Prof. D. Florencio Maíllo (Professor na USAL e pintor) e D. Ignacio Francia (jornalista do El País), indicados pela Universidade de Salamanca.

voltar

Prémio Eduardo Lourenço 2016 - Júri reúne dia 29 de Abril 

O Júri da 12ª edição do Prémio Eduardo Lourenço reunirá sexta-feira, dia 29 de abril, pelas 15h, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, na Guarda. O galardão instituído pelo Centro de Estudos Ibéricos destina-se a premiar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas.

O Prémio, no montante de 7.500,00€ (sete mil e quinhentos euros), será atribuído por um júri constituído pelos membros da Direção do Centro de Estudos Ibéricos (Reitor da Universidade de Coimbra, Reitor da Universidade de Salamanca e Presidente da Câmara Municipal da Guarda) e por mais oito personalidades sendo, no presente ano, presidido pelo Reitor da Universidade de Salamanca, Prof. D. Daniel Hernández Ruipérez.

O Júri desta edição é constituído pelos membros da Direção do Centro de Estudos Ibéricos (Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Reitor da Universidade de Salamanca, que preside, e Reitor da Universidade de Coimbra) membros das Comissões Científica e Executiva do CEI e por mais quatro personalidades convidadas: Dr. Guilherme Valente (Presidente do Conselho de Administração da Gradiva) e Albano Silva Pereira (Diretor do Centro de Artes Visuais – CAV), indicados pela Universidade de Coimbra, e Prof. D. Florencio Maíllo (Professor na USAL e pintor) e D. Ignacio Francia (jornalista do El País), indicados pela Universidade de Salamanca.

Personalidades de relevo de Portugal e Espanha já foram galardoadas nas anteriores edições: Maria Helena da Rocha Pereira, Professora Catedrática de Cultura Greco-Latina (2004), Agustín Remesal, Jornalista (2006), Maria João Pires, Pianista (2007), Ángel Campos Pámpano, Poeta (2008), Jorge Figueiredo Dias, Professor Catedrático de Direito Penal (2009) e César António Molina, Escritor (2010), Mia Couto, Escritor (2011), José María Martín Patino, Teólogo (2012) e Jerónimo Pizarro, Professor e Investigador (2013), Antonio Sáez Delgado Professor e Investigador (2014) e Agustina Bessa- Luís, escritora (2015).

voltar

Transversalidades - Fotografia sem Fronteiras - Salamanca

Será inaugurada no próximo dia 11 de março, em Salamanca, na Faculdade de Geografia e História da Universidade de Salamanca, a Exposição Transversalidades 2015.
A mostra estará patente em Salamanca até ao dia 4 de abril.

A Exposição “Transversalidades 2015 – Fotografia sem fronteiras - Territórios, Sociedades e Culturas em tempos de mudança” é o culminar da 4ª edição do Concurso fotográfico com o mesmo nome, promovido pelo Centro de Estudos Ibéricos e que visou recorrer à imagem como meio para promover a cooperação territorial.

As fotografias foram candidatas a um dos seguintes temas:
1. Paisagens, biodiversidade e património
2. Espaços rurais: povoamento, atividades, modos de vida
3. Cidade e processos de urbanização
4. Cultura e sociedade: diversidade cultural e social

Em 2015, o Concurso “Transversalidades” contou com mais de 300 candidaturas, tendo sido submetidas mais de 1700 imagens. Para além das fotografias premiadas (melhor portfólio, vencedor de cada tema e menções honrosas) estão também patentes na Exposição outras imagens que completam uma cartografia de lugares e pessoas dispersas no mapa e perdidos no tempo.

Com este projeto o CEI procura superar o seu âmbito de atuação mais imediato, confinado à Raia portuguesa e espanhola, alargando-o a países de outros continentes onde figuram marcas da presença ibérica, promovendo desta forma o diálogo entre Territórios, Sociedades e Culturas e alicerçando uma nova cultura territorial mais responsável e inclusiva de pessoas e territórios.

PDF Consultar catálogo online

voltar

Exposição Transversalidades 2015

No âmbito da 18ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra, será inaugurada no dia 14 de abril, pelas 18h, na Prisão Académica, em Coimbra, a Exposição Transversalidades 2015.
A Exposição estará patente de 14 de abril a 14 de maio de 2016, na Prisão Académica, diariamente, entre as 9h e as 19h30.

 

voltar

Transversalidades - Fotografia sem Fronteiras

Esteve patente de 28 de novembro de 2015 a 30 de janeiro de 2016, na Galeria do Paço da Cultura, na Guarda, a Exposição Transversalidades - Fotografia sem Fronteiras 2015. Na ocasião foi apresentado o Catálogo da Exposição e a Revista Iberografias nº11.

A mostra, que estará patente de 28 de novembro de 2015 a 30 de janeiro de 2016 (de 3ª a sáb. das 13h às 19h), é uma viagem que documenta a diversidade de Territórios, Sociedades e Culturas em tempos de mudança, possibilitando ler e interpretar uma multiplicidade de paisagens naturais, económicas, sociais e culturais que se encontram dispersas por diferentes contextos geográficos.

A Exposição “Transversalidades 2015 – Fotografia sem fronteiras - Territórios, Sociedades e Culturas em tempos de mudança” é o culminar da 4ª edição do Concurso fotográfico com o mesmo nome, promovido pelo Centro de Estudos Ibéricos e que visou recorrer à imagem como meio para promover a cooperação territorial.

As fotografias foram candidatas a um dos seguintes temas:
1. Paisagens, biodiversidade e património
2. Espaços rurais: povoamento, atividades, modos de vida
3. Cidade e processos de urbanização
4. Cultura e sociedade: diversidade cultural e social

Em 2015, o Concurso “Transversalidades” contou com mais de 300 candidaturas, tendo sido submetidas mais de 1700 imagens. Para além das fotografias premiadas (melhor portfólio, vencedor de cada tema e menções honrosas) estão também patentes na Exposição outras imagens que completam uma cartografia de lugares e pessoas dispersas no mapa e perdidos no tempo.

Com este projeto o CEI procura superar o seu âmbito de atuação mais imediato, confinado à Raia portuguesa e espanhola, alargando-o a países de outros continentes onde figuram marcas da presença ibérica, promovendo desta forma o diálogo entre Territórios, Sociedades e Culturas e alicerçando uma nova cultura territorial mais responsável e inclusiva de pessoas e territórios.

PDF Consultar catálogo online

voltar

Revista Iberografias nº11

Será apresentada no próximo dia 28 de novembro, pelas 15h, na Galeria do Paço da Cultura, na Guarda, a Revista Iberografias nº11, que compila as comunicações proferidas no âmbito dos Seminários “(Re)Encontros em tempo de (Des)Encontros - Os Países de Língua Portuguesa e suas Novas Geografias” e “Territórios, Sociedades e Culturas em Tempos de Mudança”.
À semelhança de anteriores edições, destaca-se o capítulo dedicado ao Prémio Eduardo Lourenço, atribuído em 2015 a Agustina Bessa-Luís.

PDF Ler online

voltar

"Nasci adulta e morrerei criança" - Agustina Bessa-Luís

Foi exibido no dia 21 de julho,  na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, o documentário "Agostina Bessa-Luís: nasci adulta e morrerei criança".

Trata-se de um trabalho da jornalista Anabela Almeida realizado por António José de Almeida. Nesta videobiografia de 55 minutos a escritora Agustina Bessa-Luís fala da sua infância, das suas memórias, do "exílio" no Douro, das aventuras da sua juventude, do início da longa carreira como escritora e do amadurecimento da sua experiência. João Bénard da Costa, Manoel de Oliveira, Eduardo Prado Coelho, Inês Pedrosa, Pedro Mexia, Alberto Vaz da Silva, Laura Mónica Baldaque e Francisco Cunha Leão falam da sua relação com a escritora e contam episódios únicos, que ajudam a compreender a Autora.

voltar

“Agustina: o estado da arte”, por Maria do Carmo Mendes

Agustina: o estado da arte

Realizou-se no dia 10 de julho, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, a conferência “Agustina: o estado da arte”.

A conferência visa fazer um percurso pela vasta obra literária de Agustina Bessa-Luís e procura identificar nela um fio condutor que, contrariando a aparente fragmentação, permite afirmar que a ficção narrativa agustiniana debate as mais profundas inquietações que definem a condição humana: a vida, a morte, as paixões, os conflitos, as relações familiares e o universo feminino.
Maria do Carmo Mendes é investigadora no Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho e especialista na obra de Agustina Bessa-Luís.

voltar

Exposição "Agustina Bessa-Luís - Vida e obra"
3 de julho a 31 de agosto, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço

Agustina Bessa-Luís

A propósito da Entrega do Prémio Eduardo Lourenço a Agustina Bessa-Luís, esteve patente de 3 de julho a 31 de agosto, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, a Exposição "Agustina Bessa-Luís - Vida e obra", cedida ao CEI pelo Instituto Camões. A mostra biobibliográfica, concebida por Inês Pedrosa e João Botelho com o apoio da Guimarães Editores,  visou dar a conhecer esta figura referencial da literatura portuguesa.

 

voltar

11ª edição do Prémio Eduardo Lourenço

O Júri da 11ª edição do Prémio Eduardo Lourenço reunirá sexta-feira, dia 24 de abril, pelas 14h30, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, na Guarda. Instituído pelo Centro de Estudos Ibéricos em 2004, o Prémio destina-se a galardoar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cooperação e da cultura ibérica.

O Júri desta edição é constituído pelos membros da Direção do Centro de Estudos Ibéricos (Presidente da Câmara Municipal da Guarda, que preside, Reitor da Universidade de Salamanca, Reitor da Universidade de Coimbra) membros das Comissões Científica e Executiva do CEI e por mais quatro personalidades convidadas: Prof. Doutor Santos Justo e Prof. Pedro Bringue (indicados pela Universidade de Coimbra) e D. José Luis Puerto e D. Salvador Sánchez Terán (indicados pela Universidade de Salamanca).

voltar

Centro de Estudos Ibéricos reuniu em Salamanca

Direção do Centro de Estudos Ibéricos

Direção do Centro de Estudos Ibéricos

A Direção do Centro de Estudos Ibéricos reuniu na sexta-feira, dia 20 de Fevereiro, na Universidade de Salamanca, a convite do Reitor daquela instituição centenária.
Na ocasião, o Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Dr. Álvaro dos Santos Amaro, e Reitor da Universidade de Salamanca, D. Daniel Hernández Ruipérez, formalizaram a intenção de uma cooperação mais estreita em prol do desenvolvimento dos territórios transfronteiriços, nomeadamente através do compromisso institucional com o CEI e o apoio a iniciativas de relevo como é o caso da Feira Ibérica de Turismo e da comemoração do VIII Centenário da Universidade de Salamanca (2018).
Na reunião da Direção, onde foram aprovados o Plano de Atividades para este ano, o Relatório de Contas e Atividades de 2014 e debatidas as linhas estratégicas orientadoras do projecto tendo em vista o novo Quadro Comunitário 2020, participaram o Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Dr. Álvaro dos Santos Amaro, o Vice-Reitor da Universidade de Salamanca, D. Mariano Estebán, a Vice-Reitora da Universidade de Coimbra, Professora Helena Freitas, o Vereador do Pelouro da Cultura e representante da Câmara Municipal da Guarda na Comissão Executiva do CEI, Professor Victor Amaral, os Professores Valentín Cabero e Rui Jacinto, representantes das Universidades de Salamanca e Coimbra na Comissão Executiva do CEI e a Coordenadora da Estrutura Local, Dra. Alexandra Isidro.
Na conferência de imprensa que se seguiu à reunião, foi apresentada a Feira Ibérica de Turismo, a realizar de 30 de abril a 3 de maio, na Guarda, uma importante iniciativa de cooperação transfronteiriça na área do Turismo que contará com o apoio institucional da Universidade de Salamanca.
Foi ainda inaugurada a Exposição “Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras”, na Faculdade de Geografía e História da Universidade de Salamanca, mostra que ficará patente até 13 de Março.

O Centro de Estudos Ibéricos é uma associação transfronteiriça formada pelo Município da Guarda, pelas Universidades de Coimbra e de Salamanca e pelo Instituto Politécnico da Guarda.

Notícias relacionadas:
Notícia 1 - Notícia 2

voltar

Educação e Cultura Mediática: Análise de Implicações Deseducativas

Exposição Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras

Foi apresentado, no dia 10 de dezembro, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, o livro Educação e Cultura Mediática: Análise de Implicações Deseducativas - nº 29 da coleção Iberografias, da autoria de Carlos Francisco Sousa Reis.

Este volume resultou de duas preocupações centrais: a compreensão do fenómeno da educação, de modo a encontrar um sentido para a problemática educacional dos planos educativos e deseducativo; e a apreciação da cultura mediática, muito particularmente da publicidade, sob um ponto de vista educacional crítico.

voltar

Foi inaugurada no dia 28 de novembro, na Galeria do Paço da Cultura, na Guarda, a Exposição “Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras”

Exposição Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras

A Exposição “Transversalidades 2014” é o culminar da 3ª edição do concurso fotográfico com o mesmo nome, promovido pelo Centro de Estudos Ibéricos e que visou recorrer à Imagem como meio para promover a cooperação territorial, documentando a diversidade de territórios, sociedades e culturas em tempos de mudança. Na ocasião, foi apresentado o Catálogo e a Revista Iberografias nº 10.

A mostra esteve patente até 10 de janeiro de 2015 nas Galerias do Paço da Cultura, na Guarda.

PDF Consultar catálogo Transversalidades online

voltar

Projecto territórios e culturas em tempo de mudança: encontro/debate com investigadores e entrega dos apoios a trabalhos de investigação 2014

Bolseiros CEI 2014

Bolseiros CEI 2014

Apreesentação Iberografias nº28

Apreesentação Iberografias nº28

Realizou-se, no passado dia 18 de outubro, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, a sessão de entrega dos Apoios a Trabalhos de Investigação 2014 e a apresentação do livro Paisagens, Patrimónios,Turismos – nº 28 da Coleção Iberografias

O programa:

18 de Outubro de 2014 – Biblioteca Municipal da Guarda

10h00 Projecto territórios e culturas em tempo de mudança: encontro/debate com investigadores
12h00 Apresentação do livro Paisagens, Patrimónios,Turismos – nº 28 da Coleção Iberografias
Entrega dos Apoios a Trabalhos de Investigação

 Entrada livre

voltar

O Catedrático jubilado de Geografia e antigo Reitor da Universidade de Coimbra, Professor Doutor Fernando Rebelo, faleceu, hoje, em Coimbra

Professor Doutor Fernando Rebelo
Professor Doutor Fernando Rebelo

O Professor Doutor Fernando Rebelo foi membro fundador de Centro de Estudos Ibéricos, pertencendo à primeira Direção do Centro, e um dos grandes incentivadores desta ideia.  

Em cerimónia realizada na Guarda, definia da seguinte forma o envolvimento das Universidades no projeto do CEI: “As duas Universidades acharam por bem aceitar o desafio da Câmara Municipal da Guarda e encontrarem-se a meio caminho para trabalharem em comum temas com interesse para os seus territórios e os seus povos, mas muito particularmente, temas que envolvam problemáticas fronteiriças. Assim surgiu “o espírito da Guarda”, um espírito de encontro e de abertura, um espírito de realização de trabalho científico, mas também da sua difusão.”

No passado dia 21 de março, o Centro de Estudos Ibéricos prestou-lhe uma reconhecida homenagem, na Guarda. Na ocasião, o Vice-presidente da Câmara Municipal da Guarda, Dr. Carlos Chaves Monteiro, referiu: “Hoje testemunhamos e participamos nesta homenagem ao homem e à sua obra que é um pilar fundamental e constitui uma marca importante no conhecimento para as cidades de Coimbra, Guarda e Salamanca e dos seus países a qual permanecerá como um farol que ilumina o presente em busca de um futuro mais próspero, promissor e justo para a sociedade.” O Geógrafo e membro da Comissão Executiva do CEI, Prof. D. Valentín Cabero, afirmou: “Al  iniciar esta breve semblanza de nuestro amigo, el Profesor Fernando Rebelo, en este  acto de reconocimiento público y homenaje a su labor que le ofrece el Centro de Estudios Ibéricos, quisiera subrayar, en primer lugar, su talante humano  y su vertiente más próxima al quehacer geográfico comprometido con el territorio en su sentido más humano y vulnerable.  Naturalmente, esta actitud vital y su pasión por el conocimiento geográfico  van más allá de su  sobresaliente curriculum académico o de sus tareas como Vicerrector o Rector de la Universidad de Coimbra. “

voltar

Resultados dos Apoios a Trabalhos de Investigação 2014

Decorreu no dia 14 de Junho, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, na Guarda, a reunião de avaliação das candidaturas a Bolsas de Investigação, no âmbito do Projeto “Territórios, Sociedades e Culturas em tempo de mudança”. Esta iniciativa, que vai na nona edição, visa apoiar a realização de trabalhos de investigação com incidência nos espaços de baixa densidade e nos territórios transfronteiriço e destina-se prioritariamente a jovens investigadores, sendo o apoio a conceder de 750 Euros.

As cerca de 130 candidaturas recebidas foram avaliadas por um Júri constituído por membros das Comissões Cientifica e Executiva do CEI em função da apreciação dos curriculae e da qualidade das propostas de trabalho apresentadas. Os investigadores e trabalhos seleccionados, por linha de acção, são os seguintes:

  1. Paisagens, Patrimónios e Valorização dos Recursos
    a. Ivett Kereszt - Práticas e saberes tradicionais na transformação do trigo: um estudo comparativo nos concelhos de Vinhais, Hermisende e A Mezquita
    b. Patrícia João Gomes Esteves - Tradições de boas-vindas aos emigrantes portugueses
    c. Susana Cristina Calado Martins - Caminhos da Cal, uma Rota Cultural para o Barrocal Algarvio
    d. Tiago Bruno Borges Rodrigues Mesquita Carvalho - O Chão e o Verbo. O diagnóstico da pátria ibérica em Miguel Torga
    e. Maria Inês Gusman Correia de Araújo Barbosa - O aproveitamento turístico da Via Romana XVIII (Via Nova) como possível vetor de desenvolvimento socioeconómico dos municípios de Terras de Bouro e Lóbios
    f. Vanessa Alexandra Alvorado Teixeira Pereira - A Questão Social na Mina de S. Domingos - Subsídios Para Uma Reflexão
  2. Educação, Equidade e Coesão Social
    a. Elena Gamazo Carretero - Disponibilidade léxica na Raia
    b. Nuria Luis Barrios - La empatía y las habilidades sociales en Educación Infantil
  3. Redes e Iniciativas de Desenvolvimento Local em contextos rurais e urbanos
    a. Ourania Klapa - Recuperação de sub-produtos da produção do vinho verde do Alto Minho
    b. Cátia Sofia Viana Ramos - Guarda: Cidade, Projecto e Futuro
  4. Dinâmicas e Processos de Reestruturação e Cooperação Territorial
    a. Ricardo Filipe Ferreira Moutinho - Estratégias Regionais de Especialização Inteligente: Oportunidades de Reestruturação, Desenvolvimento e Cooperação Territorial no contexto das regiões Ibéricas
    b. Eva Sofia Loureiro de Gouveia Lemos Belo - Propostas de Regeneração da Atividade Comercial no Atual Cenário de Crise

voltar

Apresentação do livro “Por Tierras de Portugal. Un Viaje con Unamuno”

Por Tierras de Portugal. Un Viaje con Unamuno

Agustín Remesal, jornalista e escritor, galardoado com o Prémio Eduardo Lourenço em 2006, fará uma conferência e apresentará o seu livro “Por Tierras de Portugal. Un Viaje con Unamuno”, no próximo dia 29 de Abril, pelas 18h, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda.

No livro descrevem-se, em forma de “novela de viagens”,  as que o Reitor de Salamanca Miguel de Unamuno realizou a Portugal (Lisboa, Porto, Amarante, Coimbra, Figueira da Foz e mais trinta cidades) e, concretamente, a sua estadia na Guarda, em Novembro de 1908. É possível reconhecer a Guarda de há um século da qual falou Unamuno num artigo: a estação de comboios, o chafariz, a Residencial Santos, a Sé Catedral, a judiaria…

O livro foi apresentado com grande êxito em Espanha (Madrid, Bilbao, Valladolid, Salamanca e uma vintena de cidades), tendo sido já publicada a segunda edição.

voltar

Centro de Estudos Ibéricos aprova calendário de atividades para 2014

 A Comissão Executiva do Centro de Estudos Ibéricos reuniu no dia 17 de janeiro, na Guarda. Na reunião estiveram os membros das instituições que integram o Centro: Câmara Municipal da Guarda, Universidade de Salamanca, Universidade de Coimbra e Instituto Politécnico da Guarda. 

Na reunião aprovaram-se as atividades que o CEI realizará em 2014. Destacam-se: o Curso de Verão, que se realizará em julho; o Prémio Eduardo Lourenço; os Cursos de Língua e Cultura Espanholas, que começarão no dia 24 de janeiro; o Ciclo de Conferências “Saúde sem Fronteiras”; o Concurso de Fotografia Transversalidades.

voltar

Eduardo Lourenço vence prémio de ensaio Jacinto do Prado Coelho

Eduardo Lourenço

Eduardo Lourenço venceu o Prémio Jacinto do Prado Coelho pela obra "Tempo da música. Música do tempo".

O Prémio, que distingue ensaios literários, foi atribuído por unanimidade a Eduardo Lourenço por uma obra publicada em 2012, que reúne textos inéditos de Eduardo Lourenço selecionados pela historiadora de arte e musicóloga Barbara Aniello.

O Júri justificou a escolha pela "qualidade indiscutível da obra, reconhecida por pessoas da área da literatura bem como da musicologia".

"Tempo da música. Música do tempo" reúne 212 reflexões (datadas entre 1948 e 2006) de Eduardo Lourenço sobre música, que estavam dispersas em folhas avulsas, em agendas de bolso, páginas soltas ou agrafadas, algumas encontradas dentro de livros, que Barbara Aniello foi juntando, inventariando e catalogando no espólio do Ensaísta.

Numa reflexão, Eduardo Lourenço escreveu: "Certamente se um dia voltar para Deus, a nenhuma outra coisa o deverei senão a estas estradas de uma melancolia lancinante que, desde o canto gregoriano até Messiaen, devoram em mim o sentimento da realidade do mundo visível".

Fonte: http://noticias.pt.msn.com

voltar

Simpósio Internacional

Simpósio Internacional

Simpósio Internacional “Sociedade, Cultura e Economia nas Regiões Serranas da Hispânia Romana”, a realizar a 26, 27 e 28 de Setembro de 2013.

PDF Consulte aqui o programa detalhado

voltar

Homenagem ao Prof. Jaime Couto Ferreira

Jaime Couto Ferreira

Teve lugar no dia 3 de Julho uma Conferência de Homenagem ao Prof. Jaime Couto Ferreira, membro da Comissão Executiva do CEI entre 2001 e 2011. A sessão contou com intervenções de António José Dias de Almeida, Antonieta Garcia, Valentín Cabero, António Avelãs Nunes, Joaquim Romero Magalhães e do homenageado. Veja aqui algumas fotos da sessão.

voltar

Exposição e catálogo “Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras” – 2ª Edição

Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras

Terá lugar no dia 3 de julho, pelas 17 horas,  na Sala Tempo e Poesia da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço – Guarda, a inauguração da exposição e o lançamento do catálogo “Transversalidades – Fotografia sem Fronteiras 2013”.

 Esta exposição destaca as 28 fotografias seleccionadas e uma mostra das mais de 1000 imagens submetidas à 2ª edição deste concurso, documentando a diversidade de Territórios, Sociedades e Culturas Ibéricas nas temáticas “Paisagens, biodiversidade e património natural”; “Espaços rurais, povoamento e processos migratórios”, “Cidade e processos de urbanização” e “Cultura e sociedade: diversidade cultural e social”.

O catálogo conta com uma amostra mais alargada das fotografias candidatadas, contextualizando cada tema com textos de António Gama, António Pedro Pita, Eugenio Baraja Rodríguez, Henrique Cayatte,  Jorge Gaspar, Pedro Hespanha e Victorino García entre outros.

Através deste projeto o CEI procura superar o seu âmbito de atuação mais imediato, confinado à Raia portuguesa e espanhola, alargando-o a países de outros continentes onde figuram marcas da presença ibérica, promovendo desta forma o diálogo entre Territórios, Sociedades e Culturas e alicerçando uma nova cultura territorial mais responsável e inclusiva de pessoas e territórios.

A exposição estará patente na Sala Tempo e Poesia da BMEL até 31 de Agosto.

PDF Consultar catálogo online

voltar

Mia Couto galardoado com o Prémio Camões

Paisagens de Fronteira

O escritor moçambicano Mia Couto, galardoado em 2011 com o Prémio Eduardo Lourenço, é o vencedor do Prémio Camões, o galardão literário mais importante da criação literária da língua portuguesa.

Segundo Eduardo Lourenço, “Mia Couto é um poeta extraordinário, um grande escritor que, talvez como nenhum autor português, unifica por dentro e ao nível mais alto toda a herança da cultura portuguesa em geral e sobretudo dos sonhos da nossa língua que perdurou tantos séculos. Ele é um elo vivo, não só de toda a tradição portuguesa, mas de todo o espaço da língua portuguesa (…)”. (in Iberografias 8, Revista de Estudos Ibéricos)

voltar

Exposição “Paisagens de Fronteira”

Paisagens de Fronteira

Esteve patente até 31 de Dezembro no átrio da Sala António de Almeida Santos (edifício da Câmara Municipal da Guarda)  a Exposição “Paisagens de Fronteira”, uma mostra fotográfica de Luis Azevedo, Fernando Curado Matos e Monteiro Gil que revisita os territórios raianos fronteiriços.

voltar

Exposição “Entre Páginas: o esplendor da dispersão em livros da biblioteca de Eduardo Lourenço”

Entre Páginas: o esplendor da dispersão em livros da biblioteca de Eduardo Lourenço

Esteve patente até 31 de Dezembro, na Sala Tempo e Poesia da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço a Exposição “Entre Páginas: o esplendor da dispersão em livros da biblioteca de Eduardo Lourenço”

Trata-se de uma mostra singular, em torno dos livros doados por Eduardo Lourenço, diretor honorífico de CEI, à biblioteca municipal da sua cidade. Para além das singulares dedicatórias, os livros que constituem o Fundo Eduardo Lourenço continham no seu interior inúmeras notas, cartas, recortes de jornais e cartões-de-visita, entre outros. Dispersos que o ensaísta foi guardando ao longo de décadas, entre as páginas dos seus livros. É uma parte deste material que constitui a mostra "Entre Páginas".

A apresentação desta mostra esteve a cargo de António José Dias de Almeida, membro da Comissão Executiva do CEI.

voltar

Entrega do Prémio Eduardo Lourenço 2012

Entrega do Prémio Eduardo Lourenço 2012

O Centro de Estudos Ibéricos entregou, no dia 27 de Novembro, o Prémio Eduardo Lourenço 2012 a D. José María Martín Patino, numa sessão que teve lugar no Guarda, integrada nas Comemorações dos 813 anos do Dia da Cidade da Guarda.

O galardão foi entregue ao teólogo espanhol pela Vice-Reitora de Investigação da Universidade de Salamanca, Mª Angeles Serrano, em representação do Reitor daquela instituição. Intervieram na sessão a Vice-Reitora de Relações Institucionais da Universidade de Coimbra, Profª Helena Freitas, o Presidente do Ayuntamiento de Juzbado, D. Fernando Rubio, que fez o elogio ao galardoado, D. José María Martín Patino e o Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Engº Joaquim Valente. Encerrou a sessão o Sr. Secretário de Estado da Cultura, Dr. Jorge Barreto Xavier.

voltar

Exposição “Entre Páginas: o esplendor da dispersão em livros da biblioteca de Eduardo Lourenço”

Exposição “Entre Páginas: o esplendor da dispersão em livros da biblioteca de Eduardo Lourenço”

Será inaugurada no dia 26 de Novembro, pelas 18h00, na Sala Tempo e Poesia da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço a Exposição “Entre Páginas: o esplendor da dispersão em livros da biblioteca de Eduardo Lourenço”

Trata-se de uma mostra singular, em torno dos livros doados por Eduardo Lourenço, director honorífico de CEI, à biblioteca municipal da sua cidade. Para além das singulares dedicatórias, os livros que constituem o Fundo Eduardo Lourenço continham no seu interior inúmeras notas, cartas, recortes de jornais e cartões-de-visita, entre outros. Dispersos que o ensaísta foi guardando ao longo de décadas, entre as páginas dos seus livros. É uma parte deste material que constitui a mostra "Entre Páginas", complementada por uma conversa acerca de livros, de literatura e de Eduardo Lourenço, conduzida por António José Dias de Almeida, membro da Comissão Executiva do CEI.

voltar

Sessão Solene de Entrega do Prémio Eduardo Lourenço 2012  

José María Martín Patino

José María Martín Patino

Terá lugar no próximo dia 27 de novembro, Dia da Cidade da Guarda, a Sessão Solene de Entrega do Prémio Eduardo Lourenço ao teólogo jesuíta espanhol José María Martín Patino, galardoado na edição de 2012.

A Sessão terá início pelas 16h00, na Sala António Almeida Santos (edifício da Câmara Municipal da Guarda) e insere-se nas Comemorações dos 813 anos da atribuição do Foral à cidade da Guarda. Estão previstas as intervenções dos Reitores das Universidades de Coimbra e de Salamanca, do galardoado e dos Alcades de Juzbado e Monleras (Salamanca), proponentes da candidatura escolhida. Segue-se a Sessão Solene do Dia da Cidade que contará com a intervenção do Secretário de Estado da Cultura e do Presidente da Câmara Municipal da Guarda.

 No átrio da Sala Almeida Santos estará patente a Exposição “Paisagens de Fronteira”, uma mostra fotográfica de Luis Azevedo, Fernando Curado Matos e Monteiro Gil que revisita os territórios raianos fronteiriços.

Na mesma ocasião, será lançado o oitavo número da Revista “Iberografias”, revista anual do Centro de Estudos Ibéricos, que destaca três vultos da cultura lusófona: Eduardo Lourenço, Manuel António Pina e Mia Couto.

voltar

Reunião do júri do Prémio Eduardo Lourenço 2012

O Júri da 8ª Edição do Prémio Eduardo Lourenço reunirá no próximo dia 4 de Outubro, pelas 15h00, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, na Guarda. Instituído pelo Centro de Estudos Ibéricos em 2004, o Prémio destina-se a galardoar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cooperação e da cultura ibérica.

O Júri desta 8ª Edição é constituído pelos membros da Direcção do Centro de Estudos Ibéricos (Reitor da Universidade de Salamanca, que preside, Reitor da Universidade de Coimbra e Presidente da Câmara Municipal da Guarda) membros das Comissões Científica e Executiva do CEI e por mais quatro personalidades: D. Jesus Málaga e D. Salvador Sánchez Terán (indicados pela Universidade de Salamanca) e Prof. Morão Dias e Dr. José Carlos Vasconcelos (indicados pela Universidade de Coimbra).

O Prémio, no valor de 10.000,00€ foi já atribuído a personalidades de relevo de Portugal e Espanha: Maria Helena da Rocha Pereira, Professora Catedrática de Cultura Greco-Latina (2004), Agustín Remesal, Jornalista (2006),  Maria João Pires, Pianista (2007),  Ángel Campos Pámpano, Poeta (2008), Jorge Figueiredo Dias, Professor Catedrático de Direito Penal (2009) e César António Molina, Escritor (2010) e Mia Couto, Escritor (2011).

voltar

Seminário “Património e Cultura Judaica – potencialidades e formas de divulgação

Património e Cultura Judaica – potencialidades e formas de divulgação

Dando sequência ao 1º Ciclo de Cultura Judaica, o CEI colabora com a APGUR na realização do Seminário “Património e Cultura Judaica – potencialidades e formas de divulgação”, integrado no 2º Ciclo, que terá lugar nos dias 19 e 20 de Setembro, na Guarda, conforme programa.

voltar

Coleção “Iberografias" - 20º volume

A cidade e os novos desafios urbanos

Foi apresentado no dia 6de julho, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, do 20º volume da Coleção “Iberografias” (CEI/Âncora Editora), intitulado “A cidade e os novos desafios urbanos”.
O vigésimo volume da coleção, coordenado por Rui Jacinto, reúne artigos apresentados num dos últimos Cursos de Verão do CEI, resultando numa pluralidade de olhares sobre as cidades, suas problemáticas, desafios e estratégias.

SINOPSE: Os vários problemas que as cidades observam têm suscitado debates entre
académicos, políticos, diferentes organizações e o envolvimento, maior ou menor,
de cidadãos, como o que aconteceu num dos últimos Cursos de Verão, uma das
actividades regulares do Centro de Estudos Ibéricos. Esta publicação, que reúne
a generalidade das intervenções aí apresentadas, permite apreciar a pluralidade
de olhares que actualmente se lançam sobre as cidades, a amplitude de temas e
de problemáticas que suscitam, os múltiplos caminhos possíveis de trilhar para as
compreender e, consequentemente, definir as estratégias que melhor respondam aos
desafios com que se debatem.

As transformações económicas, sociais, culturais e políticas que, nas últimas décadas,
percorreram Portugal, a Europa e o mundo, além de conferirem novos contornos às
respectivas geografias regionais, aceleram a reorganização dos tecidos, dos modos de
vida e das vivências urbanas, evidenciando a importância das cidades na afirmação
da competitividade e inovação dos territórios onde se integram, motivos suficientes
para que passassem a ocupar um lugar central na agenda das políticas públicas com
enfoque territorial.

No limiar de um novo ciclo de políticas públicas, que irá vigorar entre 2014 e 2020,
impõem-se reflexões prospectivas que concorram para esboçar uma nova política
de cidades, que irá beneficiar de instrumentos financeiros e de programas cujos
contornos começam a ser discutidos, que não deixarão de incorporar trajectórias de
continuidade, promovendo intervenções, mais ou menos estruturantes, semelhantes
às que têm vindo a ser realizadas, com soluções inovadoras gizadas para responder
aos novos problemas urbanos, necessariamente distintos dos que temos conhecido.

voltar

II Jornadas Ibéricas “A criança e leitura: experiências, estratégias e desafios”

Realizaram-se no dia 16 de junho as II Jornadas Ibéricas “A criança e leitura: experiências, estratégias e desafios”. Iniciativa conjunta do CEI e da BMEL, as Jornadas contaram com a colaboração da Fundación Germán Sánchez Ruipérez, uma das mais reputadas instituições espanholas na área da promoção do livro e da leitura, para além da Câmara Municipal de Lisboa e da Biblioteca Municipal de Pombal.
Destinadas a professores, educadores, técnicos de biblioteca e promotores de leitura, as Jornadas visaram o debate e intercâmbio de experiências na área da promoção da leitura e da literatura infantil, utilizando estratégias e abordagens inovadoras.

O programa detalhado foi o seguinte:

10h00  Um lugar de encontros e leituras… Biblioteca Municipal de Pombal
Sónia Fernandes (Biblioteca Municipal de Pombal)
11h00  La palabra, la imagen y otros inventos para cautivar a los más pequeños
Teresa Corchete (Fundación Germán Sánchez Ruipérez)
11h45  Será que a leitura precoce torna as crianças mais criativas e futuras leitoras?
Susana Silvestre (Câmara Municipal de Lisboa)
12h30  Debate
13h00  Pausa para almoço
15h00  Ateliê prático: ¿Cómo contar un cuento y no morir en el intento?
Teresa Corchete y Soraya Herráez (Fundación Germán Sánchez Ruipérez)
16h00  Encerramento

voltar

“Gestão da Saúde” debatida no Ciclo Saúde Sem Fronteiras

Teve lugar no dia 14 de Junho, na BMEL, a Conferência “Gestão da Saúde”, integrada no 8º Ciclo de Conferências “Saúde Sem Fronteiras”. Numa sessão muito participada intervieram  reputados especialistas nesta área, de Portugal e de Espanha: Manuel Antunes, Professor e Diretor do Departamento de Cirurgia Cardiotorácica dos Hospitais da Universidade de Coimbra e Concepción Ceballos, Diretora do Hospital Universitário de Salamanca. A sessão contou também com uma intervenção de Ana Manso, Presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde da Guarda.

O programa detalhado foi o seguinte:

09h30 - Sessão de Abertura
10h00 - "Gestión Asistencial. Sostenibilidad, calidad y seguridad. Avances y nuevas aplicaciones. Coste-utilidad" - Concepción Ceballos - Diretora Médico do Hospital Universitário de Salamanca
10h30 - "Sustentabilidade de Serviço Nacional de Saúde Português" - Manuel Antunes – Director do Centro de Cirurgia Cardiotorácica – Hospitais da Universidade de Coimbra
11h00 - Pausa para café
11h15 - Comunicação a cargo da ULS Guarda – Ana Manso - Presidente do Conselho de Administração ULS Guarda
11h45 - Debate

A iniciativa “Saúde sem Fronteiras” teve início em 2004 tendo em vista o debate e intercâmbio de experiências na área da Saúde. Coordenado cientificamente pelas Faculdades de Medicina das Universidades de Coimbra e de Salamanca, o Ciclo conta com a colaboração da Ordem dos Médicos, da Ordem dos Enfermeiros, da Unidade Local de Saúde da Guarda e da Escola Superior de Saúde da Guarda.

voltar

Exposição “La Raya Rota”, patente na BMEL

La Raya Rota

Exposição “La Raya Rota”

Está patente de 1 de Junho a 7 de Julho de 2012, na Sala Tempo e Poesia da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, a Exposição de Fotografia “La Raya Rota”, de Victorino García Calderón, uma iniciativa promovida pelo Centro de Estudos Ibéricos, em colaboração com a Biblioteca Torrente Ballester de Salamanca.

A exposição “La Raya Rota” é uma reflexão sobre o abandono das estações de caminho-de-ferro desde La Fuente de San Estebán (Salamanca) até ao Pocinho e desde aqui até Miranda do Douro. Trata-se de um projeto fotográfico que nasceu da necessidade de recuperar do esquecimento a franja fronteiriça correspondente à zona espanhola da província de Salamanca e o distrito de Bragança, mais concretamente o espaço ocupado pela influência do caminho-de-ferro transfronteiriço. Ao longo de 1999, Victorino García foi recorrendo, uma a uma, todas as estações de ambas linhas de caminho-de-ferro já então abandonadas à sua sorte com a consequente deterioração ocasionada pelo passar do tempo, a meteorologia e, sobretudo, a ação humana, que fez desaparecer praticamente a linha portuguesa.

Uma seleção daquelas mais de quinhentas fotografias formam esta mostra que continua a ser a “Raya Rota” na sua génese, apesar dos anos passados e das tentativas de cidadãos de ambos os lados da fronteira para retomar uma das comunicações mais emblemáticas entre os dois países.

Victorino García Calderón nasceu em Retortillo, província de Salamanca, em 1953. Licenciou-se em Belas Artes pela Universidade de Sevilla e é professor no  I.E.S. Vaguada de la Palma desde 1998; anteriormente ensinou em diversas escolas de Alba de Tormes, Toro y Coslada (Madrid). Dedica-se à fotografia nos tempos libres, sendo esta uma grande paixão que o levou a realizar mais de 60 exposições, onde se destacam “La Raya Rota”, “Cárcel”, “Con Cien Ojos”, “El Silencio del Gigante” e “Sombras de la Memoria”, todas acompanhadas de publicações. Recebeu mais de uma vintena de prémios nacionais e internacionais, destacando-se o Prémio concedido ao melhor retrato pelo conceituado jornal “El País Semanal”.

voltar

II Jornadas Ibéricas A criança e Leitura: experiências, estratégias e desafios

II Jornadas Ibéricas A criança e Leitura: experiências, estratégias e desafios

O Centro de Estudos Ibéricos e a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço vão levar a efeito, no próximo dia 16 de junho, as II Jornadas Ibéricas A criança e Leitura: experiências, estratégias e desafios.

O programa detalhado é o seguinte:

10h00  Um lugar de encontros e leituras… Biblioteca Municipal de Pombal
Sónia Fernandes (Biblioteca Municipal de Pombal)
11h00  La palabra, la imagen y otros inventos para cautivar a los más pequeños
Teresa Corchete (Fundación Germán Sánchez Ruipérez)
11h45  Será que a leitura precoce torna as crianças mais criativas e futuras leitoras?
Susana Silvestre (Câmara Municipal de Lisboa)
12h30  Debate
13h00  Pausa para almoço
15h00  Ateliê prático*:
¿Cómo contar un cuento y no morir en el intento?
Teresa Corchete y Soraya Herráez (Fundación Germán Sánchez Ruipérez)
16h00  Encerramento

* As inscrições no ateliê prático estão limitadas a 40 participantes

Inscrições:  
Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço
Rua Soeiro Viegas nº 10, 6300-758 Guarda
Telef. 271 210 760

voltar

"Regresso Sem Fim", Um documentário com Eduardo Lourenço exibido na RTP1

A RTP1 exibe, no dia 15 de maio, pelas 22h38 o Documentário "Regresso sem Fim", uma co-produção do CEI e da RTP2 realizado por Anabela Saint Maurice em 2011.

O Documentário retrata a relação do Ensaísta e Director Honorífico do CEI com as origens - S. Pedro do Rio Seco e a fronteira, as paisagens e a cultura através de uma abordagem literária que conta com a participação de escritores consagrados como Gonçalo M. Tavares, Hélia Correia e Pedro Mexia.  As paisagens literárias legadas por estes companheiros de viagem são revisitadas num estimulante diálogo intergeracional e complementadas com depoimentos dos escritores espanhóis Fernando Rodríguez la Flor e Ángel Marcos de Dios.Destaque ainda para a relação do Pensador com os livros e com as Bibliotecas, onde se destacam a Biblioteca da Universidade de Salamanca e a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda).Património, cultura e fronteira e diálogo ibérico são temas abordados ao longo do filme, destacando o papel e a importância de Eduardo Lourenço na promoção do diálogo ibérico e universal.

"Regresso sem Fim" revela a personalidade vibrante de Eduardo Lourenço, o seu incisivo sentido crítico, a permanente curiosidade e a capacidade de comunicar de forma clara, e com afecto. Há um sábio em viagem e com gosto pela vida.

voltar

Apresentação do livro “Capitalismo, Neoliberalismo, Globalização. A Crise do Capitalismo”

Capitalismo, Neoliberalismo, Globalização. A Crise do Capitalismo

O Centro de Estudos Ibéricos em conjunto com a Editora Página a Página irão apresentar, no próximo dia 11 de Maio, pelas 18h00, na Guarda, na Sala Tempo e Poesia da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, o livro “Capitalismo, Neoliberalismo, Globalização. A Crise do Capitalismo”, de António Avelãs Nunes, Professor Jubilado da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e membro da Comissão Científica do Centro de Estudos Ibéricos.

A apresentação do livro está a cargo do Prof. Doutor Sérgio Ribeiro.

«Neste tempo de crise estrutural do capitalismo, os trabalhadores da Europa, dos EUA e de todo o mundo hão-de compreender a urgência de transformar o estado capitalista para mudar as suas políticas, cuja natureza de classe talvez em nenhum outro período da história do capitalismo tenha sido tão evidente como hoje.», António Avelãs Nunes

voltar

Entrega do Prémio Eduardo Lourenço

Entrega do Prémio Eduardo Lourenço

Teve lugar no passado dia 27 de Abril, a Sessão de Entrega do Prémio Eduardo Lourenço ao escritor moçambicano Mia Couto. O prémio anual, instituído em 2004, que tem o nome do mentor e director honorífico do CEI, destina-se a galardoar personalidades ou instituições, portuguesas ou espanholas, com intervenção relevante no âmbito da cooperação e da cultura ibérica. A sessão contou com a presença e intervenções de Mia Couto, Eduardo Lourenço, João Gabriel Silva, Noemi Dominguéz, Joaquim Valente e José Manuel Mendes. Para Eduardo Lourenço, o galardoado é "um dos maiores escritores da língua portuguesa contemporânea e um elo vivo de toda a tradição portuguesa e de todo o espaço da língua portuguesa" e "merece qualquer espécie de prémio". João Gabriel Silva, reitor da Universidade de Coimbra e presidente do Júri desta edição, justificou a escolha pelo facto de Mia Couto ter "alargado os horizontes da língua portuguesa e da cultura ibérica". O galardoado afirmou estar "muito comovido" com a distinção por reconhecer Eduardo Lourenço como "mestre do pensamento" e por não esperar ser distinguido. O elogio a Mia a

Couto esteve a cargo de José Manuel Mendes, presidente da Associação Portuguesa de Escritores, que considerou que "Mia Couto é um escritor em estado de começo contínuo” e “um dos narradores maiores da língua portuguesa”. Usaram ainda da palavra na sessão Joaquim Valente, Presidente da Câmara Municipal da Guarda e Noémi Dominguéz, vice-reitora da Universidade de Salamanca.

No dia 26 de Abril, em Coimbra, tiveram lugar três iniciativas em torno da vida e obra do Professor Eduardo Lourenço, no âmbito da participação do CEI na XIV Semana Cultural da Universidade de Coimbra: o Colóquio “Eduardo Lourenço: as paisagens matriciais e os tempos de Coimbra”, a apresentação do filme “Regresso sem fim – Um documentário com Eduardo Lourenço”, realizado por Anabela Saint-Maurice, numa co-produção CEI/RTP 2, e a exposição de fotografia “Um (e) terno olhar: Eduardo Lourenço, Vergílio Ferreira e a Guarda”.

Destaque ainda para a apresentação da última obra de Mia Couto “A confissão da Leoa” e de “Heterodoxias”, primeiro volume das Obras Completas de Eduardo Lourenço, iniciativas que tiveram lugar na Sala “Tempo e Poesia” da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço.

voltar

Cursos de Língua e Cultura Espanholas (nível B1 e B2)

Cursos de Língua e Cultura Espanholas

Realizou-se no dia 14 de abril, na sede do Centro de Estudos Ibéricos,  o Encerramento dos Cursos de Língua e Cultura Espanholas (nível B1 e B2) que se lecionaram na Guarda pelos Cursos Internacionais da Universidade de Salamanca, nos meses de janeiro a março de 2012.

O programa de encerramento contou com duas intervenções que completaram a formação cultural dos alunos: a do Prof. D. Valentín Cabero Diéguez, Decano da Faculdade de Geografia e História, que abordou os temas dos “Problemas territoriales y ambientales en la España de las autonomías” e do Prof. Fernando Rodríguez de la Flor, Catedrático de Literatura Espanhola da Faculdade de Filologia da Universidade de Salamanca, que dissertou sobre “La creación Cultural en la España actual”.

voltar

Seminário Territórios, Sociedades e Culturas em tempo de mudança - Metodologia e Investigação

Seminário

Realizou-se no passado sábado, dia 24 de Março, o Seminário “Territórios, Sociedades e Culturas em tempo de mudança- Metodologia e Investigação”.

A iniciativa contou com a presença dos investigadores dos Apoios a Trabalhos de Investigação 2011.
O Seminário teve como objetivos a aproximação a metodologias da investigação territorial, o intercâmbio de experiências com os jovens investigadores, o diálogo transfronteiriço segundo a filosofia do CEI.

voltar

Exposição “Paisagem agrícola da fronteira”

Estará patente, entre 12 de Março e 28 de Abril, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, a Exposição “Paisagem agrícola da fronteira”, de Esther Prada. Trata-se de uma exposição documental sobre o património rural do espaço fronteiriço da “Terra de Sayago”, a sua estrutura, organização territorial e regras de transformação. Resultado de uma colaboração com a Fundación Duques de Soria, o Centro de Estudos Ibéricos pretende com esta iniciativa contribuir para o conhecimento, divulgação a valorização do espaço patrimonial e paisagístico da Fronteira.
 
Até há poucos anos definia-se de uma maneira muito restritiva o património rural, que incluía fundamentalmente os edifícios associados ao ambiente agrícola, as capelas, os lagares, os moinhos de água, os lavadouros ou os pombais. Este património forma parte de um espaço mais amplo, um espaço patrimonial definido pelas relações que uma comunidade humana desenvolveu ao longo da história com um território. A paisagem agrícola, a paisagem antropológica, seria o resultado da ocupação e transformação desses espaços sociais ao longo da sua história.
Pesquisas em arquivo e conversas com os anciãos permitem fazer falar os objetos que fazem parte dessa paisagem, para compreender as suas origens e razão de ser.
Para avançar no caminho do desenvolvimento sustentável e que não impere o desconhecimento, a ignorância ou a destruição, é necessário ligar todos os usuários de um território para construir uma identidade que contribua de maneira definitiva para a valorização, o conhecimento e a divulgação do espaço patrimonial e paisagístico herdado.
Neste sentido, e posto que a terra é já é um mosaico global de diversos sistemas territoriais culturalmente produzidos, este Guia fornece os processos geradores das diferentes áreas e escalas que definem uma organização territorial concreta, a do espaço fronteiriço Terra de Sayago, para inferir qual é a sua estrutura profunda e as suas regras de transformação, passíveis de ser generalizadas a outros espaços/territórios socialmente construídos.

voltar

Eduardo Lourenço distinguido com o Prémio Universidade de Lisboa

Eduardo Lourenço

Eduardo Lourenço

O Prémio Universidade de Lisboa 2012 foi atribuído, ontem 07 de Março, ao ensaísta Eduardo Lourenço, anunciou a instituição académica.

O júri salientou a “contínua, original e profunda reflexão desenvolvida por Eduardo Lourenço sobre o significado da cultura e das constantes históricas de Portugal, na sua inserção nos espaços mais amplos da Europa e da Lusofonia”.

voltar

CEI participa na XIV Semana Cultural da Universidade de Coimbra

No âmbito da participação do CEI na XIV Semana Cultural da Universidade de Coimbra, realizar-se-á, no dia 26 de Abril, pelas, 10h, em Coimbra, na Casa das Caldeiras, o Colóquio "Eduardo Lourenço: as paisagens matriciais e os tempos de Coimbra", que contará com a presença do Prof. Eduardo Lourenço.

Pelas 15h, será apresentado o Documentário “Regresso Sem fim” uma co-produção CEI-RTP2 realizado por Anabela Saint Maurice, que retrata a relação de Eduardo Lourenço com as origens - S. Pedro do Rio Seco e a fronteira.

A exposição "Um (e) terno olhar: Eduardo Lourenço, Vergílio Ferreira e a Guarda", com fotografias de Arménio Bernardo, Fernando Curado Matos, Luísa Ferreira e Monteiro Gil, será apresentada no mesmo dia, pelas 16h45.

Programa:

Dia 26| Qui
10h00-18h00
| Casa das Caldeiras
10h00 - Colóquio: "Eduardo Lourenço: as paisagens matriciais e os tempos de Coimbra".
Intervenções: Eduardo Lourenço, Maria Helena da Rocha Pereira, António Pedro Pita, João Tiago Pedroso de Lima, José Gil, Fernando Rodríguez de la Flor

15h00 - Apresentação do documentário “Regresso Sem fim” (Anabela Saint-Maurice /CEI - RTP2) seguido de debate

16h45 - Abertura da Exposição "Um (e) terno olhar: Eduardo Lourenço, Vergílio Ferreira e a Guarda", com fotografias de Arménio Bernardo, Fernando Curado Matos, Luísa Ferreira e Monteiro Gil.
(Patente até 25 de Maio, de 2ª a 6ª feira, das 15h às 18h)
 
Org.: Centro de Estudos Ibéricos (CEI), Reitoria da UC, TAGV.

voltar

Regresso Sem Fim  - Documentário Com Eduardo Lourenço

O Documentário "Regresso sem Fim" é uma co-produção CEI-RTP2 realizado por Anabela Saint Maurice, que retrata a relação de Eduardo Lourenço com as origens - S. Pedro do Rio Seco e a fronteira -, as paisagens e a cultura através de uma abordagem literária que conta com a participação de escritores consagrados como Gonçalo M. Tavares, Hélia Correia e Pedro Mexia. As paisagens literárias legadas por estes companheiros de viagem são revisitadas num estimulante diálogo inter-geracional e complementadas com depoimentos dos escritores espanhóis Fernando Rodríguez la Flor e Ángel Marcos de Dios. Património, cultura e fronteira são temas abordados ao longo do filme, destacando o papel e a importância de Eduardo Lourenço na promoção do diálogo ibérico e universal.

O Documentário pode ser visionado nos dias 6, 7, 9, 14 e 17 de Fevereiro, por alunos do ensino secundário (por marcação prévia), na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda.

voltar

Cursos de Língua e Cultura Espanholas

Iniciaram no passado dia 27 de janeiro, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, dois cursos de Língua e Cultura Espanholas.

Esta iniciativa resulta da parceria do CEI com a Universidade de Salamanca (Cursos Internacionales), sendo as acções creditadas por esta instituição. Os cursos - nível B1 e nível B2 – terão a duração de 60h, em regime pós-laboral e serão ministrados por professores da Universidade de Salamanca.

Os cursos têm como objectivos ampliar e melhorar o domínio linguístico do espanhol nos aspetos gramaticais e léxicos numa perspetiva comunicativa e funcional. Paralelamente, procurar-se-á dar a conhecer diferentes aspetos da cultura e da civilização espanholas, com o objetivo de contribuir para uma melhor compreensão do país e do modo de vida do seu povo.

voltar

CEI entrega Bolsas de Investigação

Realizou-se no passado dia 21 de Janeiro, na Sala Tempo e Poesia da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, a sessão de entrega de Bolsas de Investigação concedidas no âmbito do Projecto Territórios, Sociedades e Culturas em tempo de mudança.

Para além dos Coordenadores da Investigação, a sessão contou com a presença das Vice-Reitoras das Universidades de Coimbra e de Salamanca, Doutora Helena Freitas e Doutora Maria Angeles Serrano, que realçaram a importância destas iniciativas para os jovens investigadores. Consulte aqui a lista de bolseiros e trabalhos selecionados.

voltar

Patrimónios, Territórios e Turismo Cultural: Recursos, Estratégias e Práticas, volume nº 19 da Colecção Iberografias

nº 19 da Colecção Iberografias

O Centro de Estudos Ibéricos e a Âncora Editora apresentaram, no passado dia 21 de Janeiro na Sala Tempo e Poesia da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, o livro Patrimónios, Territórios e Turismo Cultural: Recursos, Estratégias e Práticas, volume nº 19 da Colecção Iberografias.

A atenção que o Centro de Estudos Ibéricos (CEI) tem dado à problemática do património natural e construído é testemunhada pelas múltiplas iniciativas promovidas nos últimos anos, com o objectivo de o estudar e divulgar, particularmente na zona transfronteiriça do Centro de Portugal. O envolvimento do CEI nesta problemática decorre do significado que o património natural, histórico e cultural tem na afirmação da identidade das comunidades do Interior, da importância deste recurso para as estratégias e os processos de desenvolvimento, sobretudo dos territórios mais frágeis e profundos, localizados junto à fronteira entre Portugal e Espanha.

A relação do património e da cultura com os processos de desenvolvimento regional e local pressupõe o conhecimento e a valorização das respectivas geografias, dos lugares e dos contextos onde os bens naturais e os equipamentos se localizam.

A presente edição inscreve-se nesta linha de actuação, assumindo um título coincidente com o tema do Curso de Verão de 2010, que sintetiza um propósito e resume uma estratégia: Patrimónios, Territórios e Turismo Cultural – Recursos, Estratégias e Práticas.

voltar

Patrimónios, Territórios e Turismo Cultural: Recursos, Estratégias e Práticas

Vai ser lançado no próximo dia 21 de janeiro, pelas 15h30, na sala Tempo e Poesia, Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, o volume 19 da Coleção Iberografias  intitulado “Patrimónios, Territórios e Turismo Cultural: Recursos, Estratégias e Práticas”.

voltar

Lançamento do livro Heterodoxias de Eduardo Lourenço

livro Heterodoxias de Eduardo Lourenço

Heterodoxias

Foi  lançado no dia 2 de Dezembro (sexta-feira), pelas 18h30m, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa o livro Heterodoxias, que contará com a presença de Eduardo Lourenço.

Três dias depois, no Auditório do Colégio do Espírito Santo, na Universidade de Évora, Eduardo Lourenço esteve também presente, pelas 18h, numa sessão de apresentação daquele que é o primeiro volume das suas Obras Completas

voltar

Exposição e Catálogo Transversalidades

Catálogo Transversalidades

Catálogo Transversalidades

Foi  inaugurada a Exposição e lançado o Catálogo Transversalidades no passado dia 26 de novembro, pelas 17h, no Paço da Cultura, na Guarda. A exposição estará patente até ao dia 7 de Janeiro de 2012, entre as 14h00 e as 19h00 (de 3ªf a sábado).

O Concurso de Fotografia “Transversalidades” visou recorrer à imagem como meio para promover a cooperação territorial.

As fotografias foram candidatas a um dos seguintes temas principais, onde se integram alguns domínios mais específicos:

1. Paisagens naturais e espaços rurais.
2. Cidade e actividades urbanas e industriais.
3. Património material e intangível.
4. Modos de vida, condições sociais, processos de desenvolvimento sustentável.
5. Espaços de fronteira.

As candidaturas decorreram de 15 de julho a 15 de novembro de 2010, contando com uma profusão de participantes de diferentes nacionalidades.

Veja as fotografias premiadas.

voltar

Revista Iberografias nº 7

Revista Iberografias nº 7

Revista Iberografias nº7

Foi apresentada no passado dia 26 de novembro, pelas 17h30, no Paço da Cultura, na Guarda, o nº 7 da Revista Iberografias. que testemunha a multiplicidade de iniciativas realizadas e de parceiros, de um e outro lado da fronteira, envolvidos na sua concretização.

A aposta na investigação levou a um apelo para serem apresentadas candidaturas, cuja seleção a decorrer, para apoiar trabalhos que, preferencialmente, incidam nos espaços de baixa densidade e nos territórios transfronteiriços, a realizar por jovens investigadores e a enquadrar no projeto Territórios, Sociedades e Culturas em tempo de mudança. O debate de temas como interioridade, insularidade, despovoamento, desertificação, desenvolvimento, sustentabilidade e suas contradições, como as publicações sobre as novas geografias dos países de língua portuguesa, abriram a cooperação transfronteiriça a outras latitudes e a instituições universitárias de outros continentes.

O Prémio Eduardo Lourenço de 2011 foi atribuído a Mia Couto, reconhecendo os contornos transversais de uma obra criadora e a

heterodoxia lexical a que recorre o principal mensageiro africano da lusofonia. Ponte duma cooperação cultural que se espera frutuosa entre África, Europa e América Latina, a distinção atribuída não deixa de se inscrever na procura de novas formas de diálogo e de cooperação, onde aquele autor se afirma como um interlocutor privilegiado e potenciador do diálogo plural e aberto que importa aprofundar com o mundo ibero-americano. A obra literária de Mia Couto representa, pois, um importante estimulo ao diálogo que transcende as fronteiras matriciais ou as que delimitam o respetivo universo ficcional, representando um contributo inestimável para estreitar a cooperação e difundir a cultura ibérica a territórios situados para além do restrito espaço peninsular europeu.

PDF Ler online

voltar

Exposição “Labirinto de um heterodoxo” patente na BMEL

Pangeia

Está patente na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço a exposição “Labirinto de um heterodoxo”, uma iniciativa do CEI que visa dar a conhecer a vida e a obra de Eduardo Lourenço, mentor e director honorífico do CEI.

Organizada pelo Centro de Estudos Ibéricos no âmbito da Homenagem ao ensaísta, em 6 de Agosto de 2011, em S. Pedro de Rio Seco a exposição é composta por fotogra­fias e painéis sobre os temas: Raízes, Formação, Tempo de Errância, Obra, Sobre Eduardo Lourenço e Mensageiro da Lusitanidade.

voltar

RTP2 exibiu filme “ Regresso sem Fim” - Um documentário com Eduardo Lourenço

A RTP2 exibiu no dia 12 de Novembro, pelas 21horas, o filme “ Regresso sem Fim” - Um documentário com Eduardo Lourenço, uma co-produção CEI/RTP2, cuja estreia teve lugar em S. Pedro do Rio Seco, por ocasião da homenagem a Eduardo Lourenço ali realizada em 6 de Agosto de 2011.

Realizado por Anabela Saint Maurice e produzido pela Zulfimes, o documentário de 58 minutos retrata a relação de Eduardo Lourenço com as origens - S. Pedro do Rio Seco e a fronteira - , as paisagens e a cultura através de uma abordagem literária que conta com a participação de escritores consagrados como Gonçalo M. Tavares, Hélia Correia e Pedro Mexia.  As paisagens literárias legadas por estes companheiros de viagem são revisitadas num estimulante diálogo intergeracional e complementadas com depoimentos dos escritores espanhóis Fernando Rodriguez la Flor e Angel Marcos de Dios.

O documentário aborda ainda a relação do pensador com os livros e com as Bibliotecas, onde se destacam a Biblioteca da Universidade de Salamanca e a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (Guarda). Património, cultura e fronteira e diálogo ibérico são temas abordados ao longo do filme, destacando o papel e a importância de Eduardo Lourenço na promoção do diálogo ibérico e universal.

voltar

Seminário "Paisaje y Patrimonio"

O Centro Luso Espanhol do Património, do qual o CEI faz parte no âmbito da parceria com a Fundação Duques de Soria, irá realizar o Seminário "Paisaje y Patrimonio" entre os dias 3 e 7 de Outubro, em Ciudad Rodrigo. A organização
do Seminario está a cargo dos Professores Eduardo Martínez de Pisón y
Nicolás Ortega Cantero.

voltar

Apresentação do livro Pangeia, Sala do Exame Privado e a Tacanhez de um Tempo! ,de Jaime Alberto do Couto Ferreira.

Pangeia

Vai ser apresentado, no próximo dia 04 de Outubro, terça-feira, pelas 18:00 horas, na Sala Tempo e Poesia, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda o livro Pangeia, Sala do Exame Privado e a Tacanhez de um Tempo! ,de Jaime Alberto do Couto Ferreira.

O evento terá início com a inauguração da exposição «Espécimes de Divodignos» e com a leitura de excertos da Obra, por Américo Rodrigues.

O livro será apresentado por José Vitória, José Manuel Mota da Romana e por António José Dias de Almeida.

voltar

“O Epaminondas Americano: trajectórias de um advogado português na província do Maranhão”

O Epaminondas Americano

Foi apresentado, no dia 12 de Setembro, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, o livro “O Epaminondas Americano: trajectórias de um advogado português na província do Maranhão”, da autoria de Marcelo Cheche Galves, Professor Adjunto do Departamento de História e Geografia da Universidade Estadual do Maranhão, e de Yuri Costa, Professor Assistente no mesmo Departamento.

A narrativa tem como fio condutor a vida de Manoel Paixão dos Santos Zacheo, advogado português nascido na cidade de Guarda e que chegou ao Brasil em 1810, especificamente na província do Maranhão. Personagem de relevo na vida política provincial, especialmente entre a Revolução do Porto e a Independência, Zacheo publicou pelo menos sete folhetos, a maioria sob o heterônimo de O Epaminondas Americano, versão luso-americana do general tebano, reconhecido pela prática de "jamais mentir". Zacheo também foi um dos primeiros cidadãos a propor um Projecto de Código Civil e Criminal para o Império do Brasil, em 1825. Uma versão fac-simile do Projecto consta como apêndice do livro.

voltar

Vida e Obra de Eduardo Lourenço

Eduardo Lourenço

O Centro de Estudos Ibéricos e a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL) organizam uma iniciativa de divulgação da vida e obra do Ensaísta e Director Honorífico do CEI. Partindo da ocasião do 88º aniversário do Professor Eduardo Lourenço, terá lugar, no dia 23 de Maio, pelas 10h30, na Sala Tempo e Poesia da BMEL a palestra “Eduardo Lourenço – Vida e Obra”, por João Tiago Pedroso de Lima.

Destinada a alunos do Ensino Secundário, esta iniciativa visa dar a conhecer aos mais jovens a vida e a obra deste ilustre Guardense, patrono da Biblioteca Municipal e Director Honorífico do Centro de Estudos Ibéricos.

Ainda no dia 23, pelas 18h00, realiza-se no “espaço Eduardo Lourenço” na Sala Nau de Ícaro, a tertúlia “Leituras de Eduardo Lourenço”, com João Tiago Pedroso de Lima, José Manuel Mota da Romana e Carlos Reis (membros da Comissão Executiva do CEI); a moderação estará a cargo de Virgílio Bento.

João Tiago Pedroso de Lima (n.1966) é Licenciado em Filosofia e Mestre em Filosofia Contemporânea pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Vive em Évora e lecciona na Universidade desta cidade, onde se doutorou em Filosofia. É autor da obra “O Ensaísmo de Eduardo Lourenço”, editada pelo Centro de Estudos Ibéricos (Colecção Iberografias nº 12). É investigador do Pólo da Universidade de Évora do NICPRI - Núcleo de Investigação em Ciência Política e Relações Internacionais.

voltar

Fórum sobre fibromialgia

Fórum sobre fibromialgia

Promovido pela MYOS - Associação Nacional contra a Fibromialgia e Síndrome de Fadiga Crónica, vai realizar-se a 14 de Maio, na Guarda, um Fórum sobre Fibromialgia integrado no programa que visa assinalar o Dia Mundial (12 de Maio) daquela patologia. Esta iniciativa  conta com o apoio do Centro de Estudos Ibéricos e vai decorrer, a partir das 10 horas, na Sala “Tempo e Poesia”, da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço. Podem participar todos os interessados nesta temática (profissionais de saúde, doentes e familiares e público em geral).

O programa detalhado é o seguinte:
10h00 - Abertura. Drª Cristina Sequeira (Especialista de Medicina Interna. Presidente da Direcção Nacional da Myos)
10h30 - «Dor Crónica», Drª Vera Las (Reumatologista.Instituto Português de Reumatologia)
11h15 - «Fibromialgia, que novidades?», Prof. Doutor Jaime Branco (Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa.
Director do Serviço de Reumatologia do CHLO, EPE/ Hospital Egas Moniz)
12h00 - Debate
13h00 - Intervalo para almoço
14h30 - «O impacto da Fibromialgia na Saúde e Qualidade de Vida», Prof.ª Doutora Margarida Espanha (Faculdade de Motricidade Humana /Universidade Técnica de Lisboa)
15h15 - Mesa redonda «O Doente, o Familiar, o Clínico»
16h30 - Debate
17h00 - Encerramento

Inscrição gratuita. Os interessados devem enviar o seu nome e contacto para o e-mail: comunicacao.myos.pt@gmail.com

voltar

Conferência "Cancro Colorrectal"

Conferência Cancro Colorrectal

Sala Tempo e Poesia, Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço
13 Maio 2011

14h00 Sessão de Abertura

14h15 "Nutrição e Cancro"
Professora Doutora Lélita Santos

14h45 "Cancro Colorrectal em Portugal – Um Problema de Saúde Pública que Urge Combater"
Professor Doutor José Manuel Romãozinho

15h15 Debate

16h00 Encerramento

Entrada Gratuita
Certificado de participação

voltar

I Jornadas Ibéricas A Criança e a Leitura: Experiências, Estratégias e Desafios

I Jornadas Ibéricas A Criança e a Leitura: Experiências, Estratégias e Desafios

O Centro de Estudos Ibéricos, conjuntamente com a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, vai levar a efeito, no próximo dia 25 de Maio, na Sala Tempo e Poesia da BMEL, na Guarda, as I JORNADAS IBÉRICAS A CRIANÇA E A LEITURA: EXPERIÊNCIAS, ESTRATÉGIAS E DESAFIOS.
O programa detalhado é o seguinte:
 
9h30 – Sessão de Abertura
9h45 – "A importância da leitura na infância" – Prof. ª Adelaide Lopes – Escola Superior de Educação Comunicação e Desporto – Instituto Politécnico da Guarda
10h30 –"Estrategias de fomento de la lectura con primeras edades" - Sara Iglesias - Fundación Germán Sánchez Ruipérez
11h15 – Pausa para café
11h30 – "O projecto Gulbenkian/Casa da Leitura: idealização, concretização e balanço"  – Doutora Sara Reis – Casa da Leitura – Fundação Calouste Gulbenkian
12h15 – Debate
12h30 – Pausa para Almoço
14h00 – Atelier prático com crianças dos 9 meses aos 3 anos - Sara Iglesias e Soraya Herráez -Fundación Germán Sánchez Ruipérez
15h30 – Pausa para café
15h45 – Apresentação por parte de alunos da Escola Superior de Educação Comunicação e Desporto – Instituto Politécnico da Guarda – Orientada pelas Prof. ª Adelaide Lopes e Prof. ª Rosa Tracana
16h15 – Debate
17h00 – Encerramento
 
A inscrição é gratuita e obrigatória para emissão de certificado.

voltar

EXPO ESPAÑA - ES TURISMO Y HOTELERÍA (3 e 4 de Maio 2011 em SEIA)

PROGRAMA DIA 3 DE MAIO DE 2011
10h30 - Abertura pela Exma. Sra. Diretora da Escola Superior de Turismo e Hotelaria do /I.P.G e pelo Exmo. Sr. "Consejero de Educación" da Embaixada Espanhola.
11h00 - Exposição e música: Trajes típicos das Comunidades Autónomas. (Jardim de Infância São Miguel da Guarda)
11h15 - Início do roteiro pelos stands das diversas Comunidades Autónomas. (Escola Superior de Turismo e Hotelaria e da Escola Superior de Tecnologia e Gestão, I.P.G.)
11h30 - Workshop "La Sidra Asturiana". (Chef Nelson Soares, ESTH)
11h45 - País Basco: Degustação de tapas. (Chefs da Escola ESTH)
12h00 - Momento teatral. (11o Ano, Liceu Afonso de Albuquerque da Guarda)
12h30 - Almoço."Paella Valenciana". (Chefs da ESTH)
14h30 - Demonstração gastronómica: Sobremesa típica da Comunidade de Extremadura. (Chef Fernando Falces, Comunidade Autónoma de Extremadura).
15h00 - Continuação do roteiro pelos stands das diversas Comunidades Autónomas. (ESTH e ESTG.)
15h15 - Grupo Conta – Contos: "Parodia de Don Quijote de la Mancha" e "Las hojas de la maceta". (ESTH)
16h00 - Desportos tradicionais bascos. Herri Kirolak. (ESTG)
16h30 - Concurso pintura: "As Comunidades Autónomas". 17:30 Horas - Encerramento.

PROGRAMA DIA 3 DE MAIO DE 2011
10h30 - Abertura, início do roteiro pelos stands das diversas Comunidades Autónomas (ESTH e ESTG.)
11h45 - País Basco: Degustação de tapas. (Chefs da ESTH)
12h30 - Almoço celebração da gastronomia espanhola. (Chefs da ESTH)
14h30 - Demonstração gastronómica: Sobremesa típica da Comunidade de Extremadura. (Chef Fernando Falces, Comunidade Autónoma de Extremadura).
15h15 - Grupo Conta – Contos: "Parodia de Don Quijote de la Mancha" e "Las hojas de la maceta". (ESTH)
15h30 - Workshop de danças típicas de Andaluzia. "Flamenco e Sevilhanas". (Maria Ángeles Espadero- Sevilla)
16h00 - Turismo idiomático: Concurso de língua espanhola, para alunos visitantes e docentes de espanhol acompanhantes. (Liceo Hispánico, Cáceres e Academia Decode, Trujillo)
16h30 - Concurso pintura: "As Comunidades Autónomas".
17h30 - Demonstração: "Els Castells", construções humanas, prática tradicional cultural da Catalunha. (Turma de ginástica de Oliveira de Hospital).
17h30 - Encerramento.

voltar

Seminário "Paisagens, Riscos Naturais e Educação Ambiental em Portugal e Cabo Verde"

Paisagens, Riscos Naturais e Educação Ambiental em Portugal e Cabo Verde

Numa organização do Centro de Estudos de Geografia e de Ordenamento do Território (CEGOT), do Centro de Estudos Ibéricos (CEI) e do Departamento de Geografia da Faculdade de Letras, realiza-se na próxima 4ª feira, dia 13 de Abril, entre as 14,30 e as 18 horas, no Anfiteatro VI da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, um seminário de apresentação do livro “Interioridade / Insularidade; Despovoamento / Desertificação. Paisagens, Riscos Naturais e Educação Ambiental em Portugal e Cabo Verde”, que corresponde ao nº 17 da colecção Iberografias editada pelo Centro de Estudos Ibéricos (CEI).

Programa

14h30 – Sessão de abertura 14.45 – Rui Jacinto – Transversalidades, interioridades, insularidades
15h05 – Sofia Vitória – Modelação da susceptibilidade a cheias através de SIG's. O caso da Praia
16h25 – Lúcio Cunha – Cheias rápidas em Cabo Verde. O caso de S. Nicolau
16h45 – Isabel Paiva – Educação ambiental e a investigação em hidrologia. As cheias do Mondego e as inundações em Coimbra
17h05 – Maria José Roxo – Desertificação em Portugal Continental
17h25 – Norberto Santos - Apresentação do livro "Interioridade / Insularidade; Despovoamento / Desertificação. Paisagens, Riscos Naturais e Educação Ambiental em Portugal e Cabo Verde"

voltar

Seminário

Paisagens, Riscos Naturais e Educação Ambiental em Portugal e Cabo Verde

O Centro de Estudos Ibéricos, conjuntamente com outras instituições, participa, dia 22 de Março, no Seminário «Paisagens, Riscos Naturais e Educação Ambiental em Portugal e Cabo Verde: Insularidade/Interioridade - Despovoamento/Desertificação».

voltar

Eduardo Lourenço distinguido com o Prémio Vida e Obra da Sociedade Portuguesa de Autores

O Director Honorífico do CEI, Eduardo Lourenço, foi o autor distinguido este ano com o Prémio Vida e Obra pela Sociedade Portuguesa de Autores. O galardão foi entregue na II Edição da Gala SPA/RTP realizada no dia 21 de Fevereiro de 2011 no Centro Cultural de Belém.

Criados em 2010, os Prémios Autor são uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Autores e da RTP que visa reconhecer a obra autoral nas suas várias áreas (Cinema, Rádio, Televisão, Dança, Música, Teatro, Literatura e Artes Visuais).

voltar

João Gabriel Silva novo Reitor da Universidade de Coimbra

O Conselho geral da Universidade de Coimbra elegeu hoje o Professor de Informática João Gabriel Silva como novo Reitor daquela instituição de ensino superior. João Gabriel Silva vai suceder a Fernando Seabra Santos, que deixará o cargo dentro de dias.

O Conselho Geral da Universidade, composto por 35 elementos, deu 18 votos ao diretor da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCTUC), enquanto Cristina Robalo Cordeiro, vice-reitora cessante, recolheu 16 votos. Registou-se um voto branco, segundo a mesma fonte da reitoria.

Ao apresentar o seu projeto perante aquele órgão, há uma semana, João Gabriel Silva defendeu que a instituição deve assumir "um papel motor" no desenvolvimento de Portugal, transformando o conhecimento "em algo que seja socialmente relevante".

Recorrendo ao lema "UC - Espaço de saber e iniciativa", defendeu a importância da afirmação da Universidade de Coimbra no espaço europeu, frisando que isso obriga a "patamares de exigência, qualidade e iniciativa claramente superiores" aos que se tem de responder quando se está no contexto nacional ou lusófono.

Fonte: Lusa

voltar

Concurso Fotográfico Transversalidades

Terminou, no passado dia 15 de Janeiro, o prazo de candidaturas ao  Concurso Fotográfico Transversalidades, que contou com mais de 280 participantes.

Partindo da importância que a imagem assume nas sociedades contemporâneas, impõe-se romper com processos mediáticos que excluem e deixam sem visibilidade vastas áreas do planeta, pelo que, no âmbito deste Concurso, recorreu-se à fotografia como meio eficaz para promover a inclusão dos territórios. O projecto foi alargado a países doutros continentes onde perduram marcas da presença ibérica. Este aumento de escala e de coordenadas geográficas colocou, em tempos de globalização, estimulantes desafios: encontrar imagens que traduzam as reestruturações que percorrem aquelas regiões, captar sinais de continuidade e de mudança, dos arcaísmos e das inovações que atravessam tanto as metrópoles mais populosas como as mais remotas, longínquas e despovoadas regiões fronteiriças.

Prosseguindo objectivos coincidentes com os que pautam a actuação do CEI, esta iniciativa não deixa de contribuir para superar artificiosas fronteiras que se vão impondo entre comunidades, povos e culturas. A viagem que se propôs por tão dispares espaços, além de documentar a diversidade de Territórios, Sociedades e Culturas Ibéricas, permitirá ler e interpretar uma multiplicidade de paisagens naturais, económicas, sociais e culturais que se encontram dispersas de tão amplas geografias.

A decisão do júri será divulgada na página oficial do CEI (www.cei.pt) até 15 de Maio de 2011.

voltar

Ministra da Cultura visita o CEI

Ministra da Cultura visita o CEI

Em visita à Guarda, no dia dia 8 de Fevereiro, a Ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, visitou a sede do Centro de Estudos Ibéricos.

Acompanhada pelo Director Geral das Artes, João Aidos, e pelo Director Regional da Cultura do Centro, Pedro Pita – membro da Comissão Científica do CEI -  a governante visitou a Sé Catedral, o Teatro Municipal da Guarda, o Centro de Estudos Ibéricos e a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço.

Gabriela Canavilhas referiu a importância do trabalho desenvolvido pelo CEI ao longo dos últimos dez anos, realçando a importância da cooperação transfronteiriça nas áreas do conhecimento e da cultura. A actividade editorial do CEI foi destacada, tendo em conta a sua dinâmica e qualidade. A Ministra afirmou ainda que o Centro de Estudos Ibéricos é «Um espaço que celebra a comunhão cultural e civilizacional entre os povos, através da Cultura! Mais uma jóia do Concelho da Guarda, mais um exemplo de estratégia cultural e de cidadania».

voltar

Al Carajo la Poesía

Al Carajo la Poesía

Al Carajo la Poesía é uma peça de teatro da companhia Raíz4deteatro, organizada pelo Teatro Municipal da Guarda com o apoio do Centro de Estudos Ibéricos, que se realizou no dia 4 de Dezembro, no Café Concerto.

SINOPSE
Imersões de um actor e uma actriz no mundo da poesia, no fascinante mundo das palavras, do ritmo e do verso, para encontrar outros sentidos, outras maneiras de dizer, outras formas de escutar. Interpretam, reinventam, recriam, aproximam a poesia à vida ou a vida à poesia, tentando recuperar o prazer da palavra escrita, lida ou ouvida. Apanham a poesia e levam-na para o seu território: o teatro.
Dez cenas nas quais diferentes personagens se reúnem, se isolam, reflectem, riem, maltratam, sofrem... Espectáculo teatral em que se fala de poesia e se brinca com ela.

voltar

Encontro de Geógrafos de Língua Portuguesa

Realizou-se no passado dia 15 de Novembro, em Coimbra, o "Encontro de Geógrafos de Língua Portuguesa", uma organização conjunta do Departamento de Geografia da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, CEGOT e Centro de Estudos Ibéricos.

Programa:
09h30 - Abertura 10.00 h - Biodiversidade, paisagens e riscos naturais
. Lúcio Cunha (CEGOT, Universidade de Coimbra): Natureza e Sociedade no estudo dos riscos naturais
. Messias M. dos Passos (UNESP, Presidente Prudente): O meio ambiente e o retorno do geográfico
. António Campar (CEGOT, Universidade de Coimbra): Modificações recentes na paisagem portuguesa
. João Lima Sant ́Anna Neto (UNESP, Pre- sidente Prudente)
. Margarete C. Trindade Amorim (UNESP, Presidente Prudente): O clima urbano em ambiente tropical: o conforto térmico e a qualidade de vida
. Aniceto dos Muchangos (Universidade Eduardo Mondlane): O Património Paisagístico e a Biodiversidade como recursos turísticos em Moçambique.

13h00 – Almoço

14h30 - Espaços rurais, povoamento e pro- cessos migratórios
. Fernanda Delgado Cravidão (CEGOT, Universidade de Coimbra): O lugar do lugar nos territórios do turismo
. Antonio N. Hespanhol (UNESP – Presi- dente Prudente): Degradação dos recursos naturais e implementação de Programas de microbacias hidrográficas no Brasil
. José Maria Semedo (Universidade de Cabo Verde): Cabo Verde: dinâmica económica e incidência no Ordenamento do Território
3. Cidade e território: processos de urba- nização e práticas sócio-espaciais
. Norberto Santos (CEGOT, Universidade de Coimbra): Cidade, Património e Centros Históricos
. Eda Goes (UNESP – Presidente Prudente): Processos de urbanização e práticas socio- espaciais em países de língua portuguesa: experiências iniciais e perspectivas
4. Sociedade, Culturas, Politicas Públicas: processos de mudança e de reestruturação dos territórios
. Rui Jacinto (CEGOT, Universidade de Coimbra): Desigualdades territoriais e politicas públicas em Portugal
. Rosangela A. M. Hespanhol (UNESP – Presidente Prudente): Políticas públicas voltadas ao campo brasileiro: da perspectiva sectorial ao enfoque territorial

voltar

Comemorações do X aniversário do Centro de Estudos Ibéricos

Iberografias nº16

O Centro de Estudos Ibéricos vai levar a efeito, nos próximos dias 25 e 26 de Novembro, integradas nas comemorações do X Aniversário, as seguintes actividades:

25 de Novembro

14h30 Conferência «COOPERAÇÃO TERRITORIAL: NOVOS DESAFIOS PARA AS REGIÕES DE FRONTEIRA»

17h30 Apresentação da Revista Iberografias nº 6
Sala António de Almeida Santos (Câmara Municipal da Guarda)  - Entrada Livre

26 de Novembro

10h00 Colóquio «A IBÉRIA E O DIÁLOGO CULTURAL»

11h30 Inauguração da Exposição e apresentação do Catálogo «Centro de Estudos Ibéricos: conhecimento, cultura, cooperação – Dez anos depois»

15h00 Sessão de Entrega da VI Edição do Prémio Eduardo Lourenço
Sala António de Almeida Santos (Câmara Municipal da Guarda) - Entrada livre.

voltar

Volume nº16 da Colecção Iberografias

 

Iberografias nº16

Iberografias nº16

Foi apresentado, no passado dia 29 de Outubro de 2010, o livro «As Novas Geografias dos Países de Língua Portuguesa – Paisagens, Territórios, Políticas no Brasil e em Portugal», volume nº16 da Colecção Iberografias, coordenado por Lúcio Cunha, Messias Modesto dos Passos e Rui Jacinto.

voltar

Conferência (Res)públicas no espaço Ibérico

4 de Novembro de 2010

O Centro de Estudos Ibéricos realizou, no dia 4 de Novembro de 2010, pelas 18h, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, a Conferência «(Res)públicas no espaço Ibérico».
Esta iniciativa, integrada nas Comemorações do Centenário da República, contou com a presença de reconhecidos oradores: Prof. Doutor Romero Magalhães, professor catedrático na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, e Prof. Doutor Julio Aróstegui Sánchez, professor catedrático de Historia Contemporânea na Universidade Complutense de Madrid.

voltar

I Jornadas Transfronteiriças "Biodiversidade e Recursos Florestais"

29 de Outubro de 2010

O Centro de Estudos Ibéricos, em colaboração com a GNR - Comando Territorial da Guarda e com o Governo Civil da Guarda realizou as II Jornadas Transfronteiriças "Biodiversidade e Recursos Florestais", no dia 29 de Outubro, na Sala António Almeida Santos (Câmara Municipal da Guarda).
Foi ainda inaugurada a exposição «Que no arda nuestro futuro», da Junta de Castilla y León (Ayuntamiento de Trabanca).
Pelas 18h, no mesmo local, foi apresentado o livro «As Novas Geografias dos Países de Língua Portuguesa – Paisagens, Territórios, Políticas no Brasil e em Portugal», volume nº16 da Colecção Iberografias, coordenado por Lúcio Cunha, Messias Modesto dos Passos e Rui Jacinto.

voltar

Sexta Edição do Prémio Eduardo Lourenço distingue
César António Molina

César António Molina

César António Molina

César António Molina foi o candidato galardoado da VI Edição do Prémio Eduardo Lourenço, instituído pelo Centro de Estudos Ibéricos com o nome do seu mentor e Presidente Honorário.

Destinado a distinguir personalidades ou instituições de língua portuguesa ou espanhola que tenham demonstrado intervenção relevante e inovadora na cooperação transfronteiriça e na promoção da identidade e da cultura das comunidades ibéricas, esta edição recebeu candidaturas de personalidades e instituições dos dois países.

Reunido na Guarda, hoje, dia 22 de Outubro, o Júri, presidido pelo Reitor da Universidade de Salamanca, Prof. D. Daniel Sánchez Ruipérez, deliberou atribuir o Prémio a César Antonio Molina.

O Júri valorizou o destacado papel nas suas actividades literárias e culturais que estão intimamente relacionadas com o espírito ibérico do Prémio. Como escritor, destacam-se obras de ensaio, prosa e poesia. O seu trabalho cultural a partir do Círculo de Belas Artes de Madrid ampliou os laços peninsulares com a criação da "Semana de Cultura Portuguesa." Como Director do Instituto Cervantes intensificou a colaboração ibérica com o Instituto Camões, realizando acções conjuntas que se viram reforçadas através do Ministério da Cultura do Governo de Espanha.
César Antonio Molina é um escritor e poeta espanhol, nascido na Corunha, em 1952. Foi director do Instituto Cervantes e do Círculo de Belas Artes de Madrid e Ministro da Cultura, de 2007 a 2009.
O Prémio, com o valor pecuniário de 10.000,00€, será entregue em Sessão Solene no próximo dia 26 de Novembro, integrado nas comemorações do X Aniversário do Centro de Estudos Ibéricos.

voltar

6ª Edição do Prémio Eduardo Lourenço:
Júri analisa candidaturas na próxima Sexta-Feira, na Guarda

O Júri do Prémio Eduardo Lourenço vai reunir na próxima Sexta-Feira, dia 22 de Outubro, pelas 16h00, na Sede do Centro de Estudos Ibéricos, para analisar as candidaturas e seleccionar a personalidade ou instituição galardoada nesta sexta edição.

O júri é formado pelos membros da Direcção do Centro de Estudos Ibéricos (Reitor da Universidade de Salamanca – que preside -; Reitor da Universidade de Coimbra; Presidente da Câmara Municipal da Guarda), por elementos de órgãos executivos e científicos do Centro (professores doutores Abílio Hernández Cardoso e Jaime Couto Ferreira, da Universidade de Coimbra; e professores doutores Fernando Rodriguez de la Flor e Valentin Cabero Diéguez, da Universidade de Salamanca) e ainda quatro personalidades convidadas: Prof. ª Ana Paula Laborinho e Dr. José Viale Moutinho (pelo lado de Portugal) e D. José Carlos Marcos Berrocal e D. Eduardo Contreras Rodríguez (pelo lado espanhol).

Instituído em 2004, o Prémio Eduardo Lourenço, no valor de 10 mil euros, destina-se a galardoar personalidades ou instituições de língua portuguesa espanhola que tenham sido protagonistas de uma intervenção relevante e inovadora no âmbito da cooperação e no domínio das identidades, das culturas e das comunidades ibéricas.

Na sua primeira edição (2004) o galardão foi entregue à docente universitária e ensaísta Maria Helena da Rocha Pereira, a que se seguiu o jornalista Agustín Remesal (2006), a pianista Maria João Pires (2007), o poeta Angel Cámpos Pámpano (2008) e o penalista Jorge Figueiredo Dias (2009).

O nome da personalidade ou instituição galardoada nesta 6ª edição será anunciado no final da reunião e será entregue, em Sessão Solene, no próximo dia 26 de Novembro, por ocasião das comemorações do 10º aniversário do Centro de Estudos Ibéricos.

voltar

Centro de Estudos Ibéricos e Fundación Duques de Soria assinam protocolo

Centro de Estudos Ibéricos e Fundación Duques de Soria assinam protocolo

O Centro de Estudos Ibéricos e a Fundación Duques de Soria assinaram, no dia 19 de Abril, pelas 11 horas, na sede do CEI, um Protocolo de Cooperação.
 
Ambas Instituições, sem fins lucrativos, prosseguem objectivos e finalidades similares no âmbito da promoção do estudo e investigação das realidades portuguesa e espanhola, procurando contribuir para a difusão da cultura ibérica e para o desenvolvimento dos territórios de fronteira.
 
O Protocolo foi assinado pelo Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Eng.º Joaquim Valente, Presidente da Câmara Municipal da Guarda e membro da Direcção do CEI, e pelo Secretário-Geral da Fundación Duques de Soria, D. José Mª Rodríguez-Ponga y Salamanca. Pretende estabelecer-se um quadro de cooperação entre as duas instituições, através do desenvolvimento de acções conjuntas tendo em vista o estudo, conservação, valorização e divulgação do património cultural, material e imaterial, dos territórios de ambos lados da fronteira entre Portugal e Espanha.
 
Com a assinatura deste Protocolo o CEI cumpre um dos seus principais objectivos, nomeadamente no que respeita ao reforço do relacionamento e cooperação inter-regional através da investigação e do ensino universitários e da actividade de instâncias cívicas e culturais.

voltar

Seminário Judiarias da Raia - Legado e Futuro

Realizou-se no passado dia 11 de Março, no Auditório do Paço da Cultura da Guarda, o Seminário «Judiarias da Raia – Legado e Futuro». O Seminário foi uma iniciativa co-organizada pelo Centro de Estudos Ibéricos e pela Agência para a Promoção da Guarda, inserida no Ciclo de Cultura Judaica da Guarda. Constou de um Painel de Comunicações sobre “O Legado Judaico” e de uma Mesa Redonda sobre “Património e Cultura Judaica – Potencialidades e Formas de Valorização”, onde intervirão reputados especialistas de Portugal e de Espanha. O programa detalhado é o seguinte:

09h00 - Recepção dos participantes e entrega de documentação
09h45 - Sessão de Abertura 
O Legado Judaico - Moderador de Mesa (Arquitecto José Afonso)
10h00 - “Heranças Judaicas - entre o Esquecimento e a Memória” - Prof. Doutora Antonieta Garcia – Professora Associada da Universidade da Beira Interior (aposentada)
10h30 - "De este lado de la Raya: las aljamas de los judíos de Salamanca y Ciudad Rodrigo" - Prof. Doutora María Fuencisla García Casar- Universidade de Salamanca
11h15 - "Registar para dar a conhecer... Dar a conhecer para valorizar" - Prof. Doutor Ferrão Filipe - Presidente da Comunidade Judaica do Porto
11h45 - Debate 
12h30 - Almoço livre 
Património e Cultura Judaica – Potencialidades e Formas de Valorização
Moderador de Mesa - Arquitecto António Saraiva
14h30 - “Rede de Judiarias do Interior – um factor de desenvolvimento” - Arquitecto António Saraiva - Gestor Urbano da Agência para a Promoção da Guarda
14h50 - D. Anxo Collarte Pérez - Conselheiro de Ribadavia para a Rede de Judiarias de Espanha - Caminho de Sefarad
15h10 - “PROVERE - Valorização do Património Judaico. Um testemunho, uma herança, uma oportunidade" - Dr. Amândio Manuel Ferreira Melo - Presidente da Câmara Municipal de Belmonte
15h45 - “História Judaica – Levar a Cultura para o Turismo” - Jorge Patrão - Presidente da Entidade Regional de Turismo da Serra da Estrela
16h05 - “A credibilidade focalizada como elemento de viabilização”  - Paulo Vitorino - Gerente da Kosher Sefarad, Lda.
16h25 – Debate
18h00 - Sessão de Encerramento

voltar

Valentín Cabero, membro da Comissão Executiva do Centro de Estudos Ibéricos, galardoado pelo Adelanto Bañezano com a ‘Alubia de Oro’ à personagem Bañezano de 2009



Prof. D. Valentín Cabero
Diéguez

A condecoração reconhece os méritos e a proximidade contínua do Decano da Faculdade de Geografia e História da Universidade de Salamanca à Bañeza e suas Comarcas.
O Prof. D. Valentín Cabero Diéguez, Decano da Faculdade de Geografia e História da Universidade de Salamanca, foi galardoado, no pasado dia 14 de Janeiro de 2010, com a “Alubia de Oro” ao Personagem Bañezano de 2009, em reconhecimento aos seus méritos e proximidade continúa a La Bañeza e suas Comarcas. A condecoração é auspiciada pela publicação de “El Adelanto Bañezano”.

Em reunião celebrada a 9 de Janeiro, entre o Conselho Editorial e o Director de “El Adelanto Bañezano”,  Valentín Cabero foi eleito entre as nove candidaturas apresentadas ao Prémio. Com esta nomeação o Catedrático da Universidade de Salamanca junta-se à plêiade de ilustres bañezanos que trabalham, pensam e se esforçam por melhorar, em tudo quanto seja possível, a localidade de La Bañeza e as aldeias que fazem parte da sua grande comarca.

voltar

Eduardo Lourenço condecorado na Embaixada de Espanha



Eduardo Lourenço

O Ensaísta e Presidente Honorário do Centro de Estudos Ibéricos, Eduardo Lourenço, recebeu, pelas mãos do Embaixador de Espanha em Lisboa, a Comenda da Ordem do Mérito Civil, outorgada pelo Rei Juan Carlos.
Eduardo Lourenço considerou a distinção como um reconhecimento pelo interesse que tem manifestado “em relação à cultura peninsular em geral e à espanhola enquanto tal”. O ensaísta afirmou que Portugal e Espanha têm um “destino comum” no contexto europeu e que sempre lutou por uma “compreensão maior” entre as duas culturas.  
Na sessão que teve lugar na passada Sexta-Feira, 4 de Dezembro, na Embaixada de Espanha em Lisboa, o Filósofo, natural de São Pedro de Rio Seco, Almeida, aproveitou para recordar a sua infância na zona raiana e manifestou o seu agrado pela presença de muitos conterrâneos daquela que considerou a sua Cidade, a Guarda.  
“Sempre lutei por uma compreensão maior entre as nossas duas culturas e agora, que estamos no contexto da Europa, Portugal e Espanha têm um destino ainda mais comum”, sublinhou o Pensador português, para quem a entrega da comenda “foi um momento de aproximação entre aquilo que há de melhor em Espanha, que é a cultura deles, e aquilo que há de melhor entre nós, que é a nossa própria cultura”.  
Eduardo Lourenço referiu que “ibéricos somos nós há muito tempo, mesmo antes do aparecimento das nacionalidades que estão hoje na Península. Somos ibéricos por geografia e porque pertencemos a uma civilização que a romanidade instaurou”, reforçou.  
Durante a entrega da Comenda da Ordem do Mérito Civil a Eduardo Lourenço, o Embaixador espanhol, Alberto Navarro, apresentou-o como um ensaísta “admirado em toda a Espanha” e realçou a importância do Centro de Estudos Ibéricos e da instituição de um prémio ibérico com o seu nome.  
Na sessão estiveram presentes o ministro da Justiça, Alberto Martins, o deputado Manuel Alegre, os escritores Vasco Graça Moura e João de Melo, os historiadores José Gil e Fernando Rosas, o presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, Emílio Rui Vilar, e a ex-primeira dama Maria Barroso, o Presidente da Câmara Municipal e o Presidente da Assembleia Municipal da Guarda e alguns membros da Comissão Executiva do Centro de Estudos Ibéricos, entre outras personalidades.

voltar

I Jornadas "Preservação de Recursos Hídricos e Florestais: uma abordagem transfronteiriça"

O Centro de Estudos Ibéricos, juntamente com a Guarda Nacional Republicana - Comando Territorial da Guarda, realizaram, no dia 24 de Novembro, as I Jornadas Preservação de Recursos Hídricos e Florestais: uma abordagem transfronteiriça.
Estas Jornadas contaram com comunicações de: Prof.ª Doutora Alexandra Aragão (Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra); Eng.ª Cláudia Salgueiro (Unidade de Gestão Florestal da Beira Interior Norte); Eng.ª Ana Paula Ferreira Campos Malo (Administração Regional Hidrográfica do Centro); Prof. Dr. Dionisio Fernández de Gatta Sánchez (Universidad de Salamanca); Tenente Coronel José Grisante  (Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente da GNR); Brigada D. Jacinto Castellano Sánchez  (Servicio de Protección de la Naturaleza de la Guardia Civil); Eng.º Artur Costa (Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal de Seia); Dr. Augusto Lourenço Isidoro (Ministério Público); Dr. António Carvalho (Direcção Nacional da Polícia Judiciária); Tenente Coronel António Paixão (Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro da GNR); e Dr. António Fonseca (CDOS Guarda).

PDF Apresentações:
Ana Paula Malo - ARH Centro
Guarda Nacional Republicana - Comando Operacional
Alexandra Aragão - FDUC, CEDOUA
António Carvalho - PJ
Guarda Nacional Republicana - Unidade de Intervenção
Ley de Aguas de 2001
Ley de Montes de 2003
SEPRONA Comandancia de Salamanca
Artur Costa - GTF Seia
ANPC - Autoridade Nacional de Protecção Civil

voltar

Exposição "Tarrafal e a Guerra Civil de Espanha"

Esteve patente, entre o dia 30 de Setembro e o dia  7 de Novembro de 2009, na Galeria do Paço da Cultura da Guarda, a Exposição “Tarrafal e a Guerra Civil de Espanha”.  A Exposição resulta de uma colaboração entre o Centro de Estudos Ibéricos, a Direcção Geral de Arquivos/Torre do Tombo e a Dirección General de Archivos Estatales.

A Exposição já esteve patente em Lisboa, na Torre do Tombo, em 2006, assinalando a passagem do 70º aniversário de dois importantes eventos históricos para a História contemporânea de Portugal e de Espanha: a criação da Colónia Penal do Tarrafal, em Cabo Verde, e o início da Guerra Civil Espanhola.

Ao trazer esta Mostra da Exposição à Guarda, pretende-se não só dar a conhecer a relação entre Portugal e Espanha nesta época, mas também – e sobretudo – assinalar a importância do Património Documental.

Esta Mostra enriquece-se com informação sobre a Guarda, difundindo documentos que ligam a Cidade e a região a estes dois acontecimentos históricos, particularmente à Guerra Civil de Espanha.

voltar

Iberografias: «Escola:   problemas e desafios» e «Educação: reconfiguração e limites das suas fronteiras»

Foram apresentados, no passado dia 23 de Outubro, pelas 18h, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, mais dois volumes da colecção Iberografias: «Escola: problemas e desafios» e «Educação: reconfiguração e limites das suas fronteiras».

voltar

Exposição “Espaços rurais da Beira”

A Exposição “Espaços rurais da Beira”, que está patente na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, de 7 a 31 de Outubro, leva-nos a percorrer memórias, saberes, actividades, produtos e modos de vida que se plasmaram na diversidade das paisagens naturais e humanas. As imagens são acompanhadas de fragmentos de textos que ajudam na interpretação.

Esta Exposição representa uma breve introdução a uma geografia das paisagens da Região Centro de Portugal. Esta Exposição apresenta uma tentativa de ir ao encontro de lugares e pessoas que o tempo foi empurrando para o esquecimento.

voltar

Seminário Internacional “Os países de língua portuguesa e as suas geografias: dinâmicas socioeconómicas e processos de reestruturação territorial”

Realizou-se, na Guarda, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, nos dias 7 e 8 de Outubro, o Seminário Internacional “Os países de língua portuguesa e as suas geografias: dinâmicas socioeconómicas e processos de reestruturação territorial”.

Os países de língua portuguesa integram continentes e realidades naturais, económicas, sociais e culturais que são particularmente estimulantes para quem tem como temas de investigação as dinâmicas territoriais e os processos de mudança. Além de promover esta análise comparativa, a realização deste Seminário surge com um duplo objectivo: dar continuidade a contactos que vêm sendo estabelecidos entre docentes e investigadores de Geografia de Universidades do Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Angola e Portugal, desenvolvendo uma rede de investigação que se vai estruturando em torno do lema Geografia, Investigação para o Desenvolvimento; e lançar as bases dum fórum de discussão que aprofunde o debate sobre as dinâmicas socioeconómicas e os processos de reestruturação territorial que percorrem os países de língua portuguesa e os diferentes continentes onde se integram.

voltar

Exposição "Tarrafal e a Guerra Civil de Espanha"

Está patente na Galeria do Paço da Cultura da Guarda, a ExposiçãoTarrafal e a Guerra Civil de Espanha”.  A Exposição resulta de uma colaboração entre o Centro de Estudos Ibéricos, a Direcção Geral de Arquivos/Torre do Tombo e a Dirección General de Archivos Estatales.

A Exposição já esteve patente em Lisboa, na Torre do Tombo, em 2006, assinalando a passagem do 70º aniversário de dois importantes eventos históricos para a História contemporânea de Portugal e de Espanha: a criação da Colónia Penal do Tarrafal, em Cabo Verde, e o início da Guerra Civil Espanhola.

Ao trazer esta Mostra da Exposição à Guarda, pretende-se não só dar a conhecer a relação entre Portugal e Espanha nesta época, mas também – e sobretudo – assinalar a importância do Património Documental.

Esta Mostra enriquece-se com informação sobre a Guarda, difundindo documentos que ligam a Cidade e a região a estes dois acontecimentos históricos, particularmente à Guerra Civil de Espanha.

Informações:
Tarrafal e a Guerra Civil de Espanha
30 de Setembro a 7 de Novembro de 2009
14h00 – 20h00 (Segunda a Sábado)
Galeria do Paço da Cultura – Rua Alves Roçadas – Guarda

voltar

Quinta Edição do Prémio Eduardo Lourenço distingue Figueiredo Dias



Prof. Doutor Figueiredo Dias

O Professor Catedrático Figueiredo Dias foi o candidato galardoado da V Edição do Prémio Eduardo Lourenço, instituído pelo Centro de Estudos Ibéricos com o nome do seu mentor e Presidente Honorário.

Destinado a distinguir personalidades ou instituições de língua portuguesa ou língua espanhola que tenham demonstrado intervenção relevante e inovadora na cooperação transfronteiriça e na promoção da identidade e da cultura das comunidades ibéricas, esta edição recebeu candidaturas de personalidades e instituições dos dois países.

Reunido na Guarda, hoje, dia 18 de Setembro, o Júri, presidido pelo Reitor da Universidade de Coimbra, Prof. Doutor Fernando Seabra Santos deliberou atribuir o Prémio a Figueiredo Dias.

O Júri valorizou o destacado papel do Catedrático,  considerando ser uma «personalidade incontornável da nossa ciência jurídica nacional e internacional. Realçou ainda o trabalho relevante que Figueiredo Dias desenvolveu em Portugal e Espanha no âmbito das ciências jurídicas e em particular do Direito Penal».

Figueiredo Dias é Professor catedrático de Direito Penal, Processo Penal e Ciência Criminal da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e Presidente do Conselho Científico da mesma Instituição. Entre outros cargos de reconhecido mérito, destaca-se o de Professor visitante e membro do Conselho Científico da Faculdade de Direito de Macau.

O Prémio, com o valor pecuniário de 10.000,00€, será entregue em Sessão Solene no próximo dia 27 de Novembro, Dia da Cidade.

voltar

Reunião do Júri da V Edição do Prémio Eduardo Lourenço e Sessão de Entrega de Apoios a Trabalhos de Investigação 2009.

Terá lugar na próxima sexta-feira, dia 18 de Setembro, pelas 14h30, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, na Guarda, a reunião do Júri da V Edição do Prémio Eduardo Lourenço, a que se seguirá, pelas 17h00, a Sessão de Entrega de Apoios a Trabalhos de Investigação 2009.

O Júri do Prémio Eduardo Lourenço é constituído pela Direcção do CEI (Presidente da Câmara Municipal da Guarda e Reitores das Universidades de Coimbra e de Salamanca), por elementos das Comissões Científica e Executiva do CEI (Fernando Catroga e Jaime Couto Ferreira, Catedráticos da Universidade de Coimbra e Fernando Rodriguez de la Flor e Valentín Cabero, Catedráticos da Universidade de Salamanca) e por mais quatro personalidades convidadas: Alzira Seixo, Catedrática da Universidade de Lisboa, Manuel Sobrinho Simões, médico, investigador e Catedrático da Universidade do Porto, José María Martín Valenzuela, Director do Instituto Cervantes em Lisboa e José António Pascual Rodriguez, Vice-Director da Real Academia Espanhola.

A presidência desta edição do Prémio cabe ao Reitor da Universidade de Coimbra, Fernando Seabra Santos, que anunciará o galardoado.

O Prémio Eduardo Lourenço foi instituído em 2004 com o nome do seu mentor e Presidente Honorário, no valor de 10 mil euros, destinado a galardoar personalidades ou instituições, de língua portuguesa ou espanhola, que tenham demonstrado intervenção relevante e inovadora na cooperação transfronteiriça e na promoção da identidade e da cultura das comunidades ibéricas.

Após a reunião do Júri do Prémio Eduardo Lourenço terá lugar, pelas 17h00, a Sessão de Entrega dos Apoios a Trabalhos de Investigação 2009, concedidos no âmbito do projecto “Culturas Ibéricas, Sociedades de Fronteira: Territórios, Sociedades e Culturas em tempo de mudança”.

voltar

Candidatura "CEI – Rede para a Cooperação e Desenvolvimento" aprovada pelo POCTEP

O Programa de Cooperação Transfronteiriça Portugal Espanha 2007 -2013 aprovou a candidatura apresentada pelo Centro de Estudos Ibéricos à primeira convocatória intitulada “Rede para a Cooperação e o Desenvolvimento”.
Tendo como objectivos a promoção e o incremento da eficácia da rede de cooperação transfronteiriça existente no eixo Coimbra, Guarda e Salamanca, esta nova candidatura assentará na renovação da estratégia de actuação e na intensificação da cooperação e estratégias de desenvolvimento dos territórios de baixa densidade. O Comité de Gestão do Programa POCTEP valorizou o projecto apresentado e os objectivos propostos, em conformidade com os requisitos do Programa, tendo por base igualmente o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo CEI e a avaliação da execução dos projectos Interreg III-A que têm apoiado a actividade do Centro.

voltar

Jovens da Guarda marcam presença na Rota Ibérica 2009

O Centro de Estudos Ibéricos, através de uma parceria com a organização da Rota Ibérica possibilita a participação de alguns jovens da Guarda nesta expedição de 3 semanas por trajectos históricos da Península Ibérica, visando reviver os cenários onde os Mouros Peninsulares se estabeleceram há 4 séculos.
A Rota Ibérica vai decorrer de 5 e 22 de Julho, compreendendo um programa cultural, científico e de convívio entre 160 jovens, portugueses e espanhóis, incluindo alguns da Guarda, seleccionados por proposta do Centro de Estudos Ibéricos entre os melhores alunos das Escolas Afonso de Albuquerque e Sé. A Rota Ibérica é uma organização da Obra Social Caja Duero orientada pelo jornalista espanhol Agustín Remesal, galardoado com o Prémio Eduardo Lourenço 2006, atribuído pelo Centro de Estudos Ibéricos.

voltar

Actividades 2009/2010
No âmbito da candidatura CEI-RC&D (CEI – Rede para a Cooperação e o Desenvolvimento), a Comissão Executiva disponibilizará brevemente o programa detalhado de actividades para o biénio 2009/2010, a desenvolver em torno de 3 grandes áreas: Qualificação do pessoal humano: transferência de conhecimentos e divulgação técnica e científica; Valorização do território e interpretação das suas dinâmicas: os espaços fronteiriços de baixa densidade, o Património, a Cultura Ibérica e a Cooperação Territorial; Promoção de eventos e actividades de carácter técnico, científico e cultural.

voltar