Declaração da Guarda

Por ocasião da reunião de carácter inter-universitário e transfronteiriço que a Universidade de Coimbra, a Universidade de Aveiro e a Universidade da Beira Interior (da Região Centro de Portugal) e a Universidade de Salamanca, a Universidade de Valladolid, a Universidade de León e a Universidade de Burgos (da Região de Castilla y León de Espanha), realizam na cidade da Guarda, no âmbito do Centro de Estudos Ibéricos, manifestam conjuntamente:assumindo o seu papel na construção das ideias e dos valores universais, cuja defesa proclamamuma vez mais, ao confrontarem-se, hoje, com uma globalização carregada de incertezas e, ao mesmo tempo, de capacidades inovadoras e surpreendentes.

Segundo — As universidades mais antigas (Salamanca, Coimbra e Valladolid), pioneiras no intercâmbio científico e cultural dentro da Península Ibérica, da Europa e de além-mar, unem-se aos novos laços e às energias que incorporam as universidades de León, Aveiro, Beira Interior ou Burgos, na tarefa de um ensino universitário mais acessível aos cidadãos e aos territórios, conjugando deste modo a própria autonomia universitária e, ao mesmo tempo, a complementaridade e a colaboração entre povos e regiões.

Terceiro — A construção da União Europeia, alicerçada nos princípios da solidariedade e da subsidiariedade e no exercício dos valores democráticos, requer o envolvimento das universidades em prol do fortalecimento da cidadania, da difusão do saber e da melhoria na qualidade de vida. Nesta perspectiva, a procura da coesão social e da equidade territorial encontra obstáculos particularmente graves nas periferias ou nas regiões desfavorecidas, como naquela em que nos encontramos, no extremo sudoeste da Europa e no espaço de uma fronteira histórica.

Quarto – As universidades subscritoras estão conscientes da contribuição necessária de esforços renovados na resolução dos problemas de formação e investigação, objectivos primeiros da sua acção, assim como da integração das suas potencialidades e dos seus recursos humanos no âmbito geográfico mais próximo, sem perder a sua vocação universal e sem diminuir a qualidade do ensino superior. A constituição de redes de trabalho em comum e de intercâmbio vem demonstrando, nos últimos tempos, as múltiplas vantagens culturais e científicas que acompanham estes processos. Por isso, apoiam e saúdam com esperança as iniciativas vinculadas à colaboração inter-universitária e todas as acções coerentes com a aplicação do espírito europeu e das novas modalidades de cooperação.

Guarda, 12 de Abril 2002 Os subscritores,

  • Reitor da Universidade de Coimbra – Fernando Manuel da Silva Rebelo
  • Reitora da Universidade de Aveiro – Maria Helena Vaz de Carvalho Nazaré
  • Reitor da Universidade da Beira Interior – Manuel José dos Santos Silva
  • Rector de la Universidad de Salamanca – Ignacio Berdugo Gómez de la Torre
  • Rector de la Universidad de Valladolid – Jesús María Sanz Serna
  • Rector de la Universidad de León – Ángel Penas Merino
  • Rector Magnífico de la Universidad de Burgos – José María Leal Villalba

PROJETOS